Wagyu japonês pode ficar mais cara devido à doença suína na China

As vacas mais mimadas do mundo estão descobrindo que um suplemento chave em sua dieta cuidadosamente projetada está ficando mais difícil de ser obtido graças a milhares de porcos que adoecem na China.

A Wagyu do Japão, conhecida por sua carne macia e gordurosa, depende da China para o fornecimento de palha de arroz, uma parte importante da dieta rica em proteínas e altamente calórica do gado. Desde a eclosão da peste suína africana na China, uma grande parte da alimentação vital foi proibida de entrar no Japão, e seu Ministério da Agricultura teme que, eventualmente, não haja suprimentos disponíveis enquanto a doença mortal se espalha.

A peste suína africana, uma doença altamente contagiosa que começou a se espalhar na China em agosto, despertou alarme em nações vizinhas com maior vigilância de doenças e maior controle das importações. Sem vacina, o vírus é 100% letal para porcos e pode causar estragos na indústria agrícola do país.

Embora a doença não possa afetar o gado, ela pode ser transmitida aos porcos por meio de alimentos contaminados, o que significa que o Japão precisa aumentar suas medidas de biossegurança para evitar que o vírus entre em suas fronteiras.

O ministério já suspendeu embarques de palha de arroz de 25 das 80 instalações de processamento chinesas aprovadas para importação pelo Japão. As 25 instalações proibidas estão dentro de um raio de 50 quilômetros das fazendas de suínos chinesas atingidas pela febre suína africana. As demais instalações também correm risco, pois estão nas províncias do nordeste de Liaoning e Jilin, ambas afetadas pela doença.

O surto de peste suína africana foi confirmado em 74 locais na China em 9 de novembro, de acordo com o Ministério do Japão. Do total, 27 estavam em Liaoning. As importações de palha de arroz da China caíram 17 por cento, para 16.586 toneladas em setembro a partir de agosto, segundo dados do Ministério da Agricultura.

O Japão importou mais de 200.000 toneladas de palha de arroz da China no ano passado, cerca de 20% do total necessário para alimentar seu gado premium, que está sendo vendido nos supermercados Aeon por mais de US $ 150 por quilo.

A palha de arroz chinesa pode ser comprada a preços tão baixos quanto 10 ienes (US $ 0,09) por quilo, enquanto a variedade doméstica pode custar mais para os agricultores que não têm arroz por perto devido aos altos custos de transporte. Pode ser mais econômico comprar alternativas, como palha de trigo dos EUA ou da Austrália.

Para os amantes do wagyu, a carne já cara pode ficar mais cara, a menos que um substituto seja encontrado.

Fonte: Bloomberg, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar