Categories: Espaço Aberto

Vamos meter o pau nos frigoríficos? – Por Rogério Goulart

Por Rogério Goulart, da Carta Pecuária.

Deixe-me fazer uma brincadeira?

A brincadeira é: “Vamos meter o pau nos frigoríficos!”

Só que antes de poder entrar na brincadeira você tem que passar pelas seguintes fases:

– Ter o seu custo mensal de produção apurado REAL e não estimado

– Uma gestão de processos verificável

– Um plano de longo prazo para sua fazenda

– Acompanhamento de ganho de peso mensal por categoria de peso

– Acompanhamento do ganho de peso de CARCAÇA nos abates (não é rendimento de carcaça)

– Histórico de pelo menos 4 abates em cada frigorífico, e em cada frigorífico ter abatido gado nas quatro estações do ano para daí começar a tirar conclusões

– Possuir confinamento é opcional

– Preferência cerca elétrica, mas convencional tá ok

– Água limpa de verdade para o gado beber

– Compra de gado feita baseando-se na margem de lucro da engorda. Não vale comprar por comprar só para ocupar o lugar dos gordos que saíram.

– Saber de cabeça onde estamos no ciclo pecuário

– Usar contratos de opções na bolsa para redução dos riscos de se perder dinheiro no negócio usando mercado de opções

– Usar contratos futuros para redução dos riscos de oscilação dos preços do milho, diesel, ureia, reposição de gado, queda do gordo

– Ter controle de consumo de ração, de diesel, de chuvas, de entrada e saída nos pastos, de altura dos pastos, de mortalidade, de nascimentos, de consumo de energia elétrica, estoque controlado no almoxarifado, fichas dos tratores.

– Ter um assistente para te ajudar a controlar isso tudo

Depois disso tudo pronto, aí você tem todo o direito de meter o pau nos frigoríficos!

Mas, quer saber? É bem possível que depois de ter passado por todas essas fases você vai achar a brincadeira de meter o pau em frigoríficos bem sem graça. Você vai começar a achar que o frigorífico é só mais uma peça que você precisa para entregar a sua produção.

É provável que você, por estar fazendo ganho de peso por carcaça, nem mais olhe para o rendimento de carcaça no abate, porque esse é um número tão aleatório e dispensável.

Se você fizer essas etapas você vai ter tanta coisa para fazer dentro da fazenda, vai estar ganhando tanto dinheiro dentro da fazenda EM QUALQUER TIPO DE MERCADO, VENDENDO PARA QUALQUER FRIGORÍFICO que nem vai mais querer perder seu tempo falando deles.

Vamos brincar?

This post was published on 6 de junho de 2019

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Convite: 12º Workshop AgroTalento: Como fazer a gestão profissional da sua fazenda

Para produtores apaixonados pelo agro que querem ter mais gestão na sua fazenda, nós temos… Read More

5 de agosto de 2020

Urge um papo reto – Por André Bartocci

Urge um papo reto. Sobre Comunicação e a nossa necessidade de ser compreendido pela sociedade, que… Read More

5 de agosto de 2020

JBS doa 50 mil cobertores e mais de 94 mil kits de higiene e limpeza ao Fundo Social de São Paulo

–A JBS, por meio do seu programa de responsabilidade social “Fazer o Bem Faz Bem… Read More

5 de agosto de 2020

Beyond Meat teve prejuízo de US$ 10 milhões no 2º trimestre

A Beyond Meat registrou prejuízo líquido de US$ 10,2 milhões no segundo trimestre (encerrado em… Read More

5 de agosto de 2020

Custo do “prato feito” consumido em casa subiu quase 4% em São Paulo entre janeiro e junho

A quarentena exigida para tentar conter a disseminação da covid-19 motivou a alta do custo… Read More

5 de agosto de 2020