Uruguai lança campanha “Productores de Alma” para contar como a carne é produzida no país

Os pecuaristas do Uruguai farão algo nada habitual a eles: serão protagonistas de uma nova campanha publicitária realizada pelo Instituto Nacional da Carne (INAC). A ideia é contar aos diversos mercados como a carne uruguaia é produzida e seus benefícios.

A campanha, chamada de “Productores de almas”, será realizada de primeiro de agosto até primeiro de outubro. A campanha contará histórias do pecuaristas, levando em conta as preocupações dos consumidores: como os alimentos que consomem são produzidos, quais os cuidados ambientais, como está a relação de integração social da família do país, quais são os atributos de carne e bem-estar animal, como explica Beatriz Luna, chefe de comunicação e imagem corporativa do INAC.

Ela explicou que o Uruguai é um dos países mais respeitados do mundo do ponto de vista produtivo e que isso se deve a vários motivos. Entre eles, ela citou a criação a céu aberto, a engorda baseada em capim natural, que o Uruguai tem em média uma área equivalente a dois campos de futebol por animal e que em seu território há três animais para cada uruguaio.

Além disso, o país possui regulamentações que tornam a produção baseada em aspectos de alto valor no contexto internacional. Por exemplo, desde 1962 o uso de hormônios é proibido e desde 2011 também não é permitido o uso de antibióticos que promovam
crescimento

Além destas virtudes, o INAC conhece o segredo da qualidade de produção e do espírito da carne e entende que a base está na paixão de quem trabalha na pecuária. Foi assim que surgiu uma nova estratégia para promover a carne uruguaia, disse Luna.

Luna disse que com base nessas vantagens que o Uruguai tem para produzir carne “começamos a contar histórias verdadeiras, porque é a nossa essência, analisando qual é o diferencial de nossa produção, entendemos que a experiência e o trabalho das pessoas do campo é o que nos diferencia, por isso apostamos em fazer os produtores participarem da construção da marca.”

Atualmente no site Uruguayan Meats foram postados seis vídeos que foram feitos no final de 2018, nos quais as histórias de diferentes produtores são contadas. Eles foram publicados para incentivar o resto dos agricultores a participar e participar deste projeto.

De fato, todos os produtores com mais de 18 anos são convidados a participar. Como eles devem fazer? Eles devem enviar um vídeo – de no máximo 30 segundos – com sua história para o WhatsApp do telefone 098 790 434. O vídeo será publicado nas redes sociais do Uruguayan Meats.

“Nossa intenção é envolver os produtores para que eles possam fazer parte da marca que geramos todos os dias no mundo: a marca de carne do Uruguai”, disse Luna.

O que é um produtor de alma?

“O que os torna excepcionais (os produtores uruguaios) não é tangível ou está em uma fórmula. É por isso que nós os chamamos de “Produtores de Alma”. Para eles, o campo é sua fonte de trabalho e subsistência. É o seu ar, sua água, sua comida. É uma paixão, uma escolha de vida.”

Uruguai no mundo

De acordo com dados fornecidos ror Luna, o Uruguai deve enfrentar grandes concorrentes na região, como a Argentina e o Brasil, e outros grandes, como os Estados Unidos e a Austrália. O país ocupa o sexto lugar como exportador de carne e seus principais destinos são China, União Europeia, Estados Unidos, Israel e Mercosul.

O país possui cerca de 44 mil estabelecimentos pecuários que ocupam 12 e meio milhões de hectares da superfície do país, ou seja, 80% do total.

Desse montante, a maioria – 25.000 – são produtores familiares de várias gerações que entraram em campo como opção de vida.

As principais raças de gado de corte são Hereford e Angus, embora também sejam criados cruzamentos.

Fonte: El Observador, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar