Categories: Giro do Boi

Uruguai adota mais medidas preventivas contra Covid-19 em frigoríficos

Uma equipe público-privada multidisciplinar projetou medidas adicionais para os frigoríficos do Uruguai, buscando evitar os casos de covid-19 entre os trabalhadores da indústria e da cadeia de carnes.

Estas medidas foram inseridas num protocolo de recomendações sanitárias com o objetivo de preservar, em primeiro lugar, a saúde dos trabalhadores e garantir a qualidade e segurança dos alimentos aos consumidores, com requisitos mais exigentes. Não há evidências científicas de que o vírus seja transmitido por meio de alimentos, caixas de papelão ou recipientes.

No âmbito de uma entrevista coletiva, na qual participaram os ministros da Pecuária, Agricultura e Pesca, Carlos María Uriarte, da Saúde Pública, Daniel Salinas, das Relações Exteriores, Francisco Bustillo, e o subsecretário do Ministério do Trabalho e Previdência Social, Mario Arizti, o governo divulgou alguns detalhes. Os ministros estavam acompanhados pelo presidente do Instituto Nacional da Carnes (INAC), Fernando Mattos.

Transparência

“No Uruguai somos transparentes e o compromisso do Governo é cuidar da saúde dos trabalhadores e da atividade econômica, porque isso significa manter a renda e levar o pão às famílias”, disse o ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca, Carlos María Uriarte,

Acrescentou que os seis pontos principais do documento são a comunicação dos termos corretos, as definições epidemiológicas, o vazio sanitário do estabelecimento para evitar o aparecimento do surto e evitar a suspensão da planta, a higiene e desinfecção total do estabelecimento, a determinação da presença de coronavírus nas superfícies e reintegração de pessoal para retomada da atividade.

Uriarte lembrou que “a maioria dos casos Covid ocorreram onde o contato social é mais comum. Por isso recorremos à responsabilidade individual, para termos resultados a nível do país. Uma vez detectadas essas fragilidades, este documento foi elaborado para corrigi-las ”, disse o chefe do MGAP.

Por sua vez, ele informou que o Uruguai pediu à China que levantasse a suspensão de dois frigoríficos para exportação, pois desde 17 de dezembro não houve novos casos. ”

Na última terça-feira, dia 12, foi realizada a primeira auditoria virtual em uma das fábricas e a segunda está em andamento para verificar como é feito o pedido.

“Estamos otimistas com os resultados da primeira auditoria. No Uruguai, a informação não é escondida, as pessoas trabalham com responsabilidade, os casos são denunciados e as autoridades atuam ”, destacou Uriarte.

Por sua vez, Fernando Mattos, chefe do INAC, disse que o impacto da suspensão do mercado chinês “é muito importante e que os frigoríficos que tiveram de parar a produção foram dedicados 60% às exportações para o país asiático. “Devido ao seu volume, não é um mercado fácil de substituir”, disse. A equipe consultiva responsável pelas recomendações sanitárias é composta pelo Ministério da Saúde Pública, Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca, Trabalho e Previdência Social, Instituto Nacional da Carne, câmaras empresariais e sindicatos de trabalhadores da indústria.

Cuidado

Os frigoríficos atendem a altas demandas de limpeza e desinfecção que garantem a segurança alimentar, esclareceram os dirigentes na entrevista coletiva. No entanto, certas condições de trabalho, como baixas temperaturas, proximidade física entre trabalhadores ou a presença de ruído nos setores, que incentiva aumento no tom de voz, podem favorecer a transmissão de Covid-19 entre as pessoas.

A equipe consultiva responsável pelas recomendações sanitárias é composta pelo Ministério da Saúde Pública, Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca, Ministério do Trabalho e Previdência Social, Instituto Nacional de Carnes, câmaras empresariais e sindicatos de trabalhadores da indústria.

Isso permitiu a geração de um acordo técnico multidisciplinar com amplo compromisso social para responder às preocupações dos mercados de carnes, principalmente do maior parceiro comercial: a China.

Nos últimos dias, o chanceler Francisco Bustillo e o ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca Carlos María Uriarte se reuniram com o embaixador da República Popular da China, Wang Gang, para analisar a evolução das exportações uruguaias para o mercado chinês.

Durante o encontro, foi destacado que o Uruguai está altamente comprometido com a garantia da segurança, rastreabilidade e controle sanitário nas cadeias produtivas de alimentos, reafirmando as reconhecidas credenciais internacionais do país.

Da mesma forma, o compromisso total que o Uruguai assumiu, por meio dos Ministérios competentes, com a adoção das recomendações e medidas emanadas da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), do FAO e outras organizações internacionais relacionadas ao assunto.

Fonte: El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 15 de janeiro de 2021

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Chegou a sua chance de mudar o jogo da fazenda

Se você quer… 📍 Ter uma fazenda com mais lucro, satisfação, reconhecimento com mais harmonia.… Read More

5 de março de 2021

Uruguai: INAC considera exportar para países do Sudeste Asiático

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai está explorando a possibilidade de facilitar exportações… Read More

5 de março de 2021

Senador dos EUA proporá lei que impede importação de commodities associadas a desmatamento

Os Estados Unidos deverão discutir em breve um projeto de lei para impedir que o… Read More

5 de março de 2021

Votação na Suíça pode definir peso de exigências ambientais

Pela primeira vez os suíços vão votar sobre um acordo comercial. A consulta popular a… Read More

5 de março de 2021

Rastrear fornecedores indiretos de gado demanda ‘várias engrenagens’, diz membro do comitê de sustentabilidade da Marfrig

O rastreamento dos fornecedores indiretos de gado dos frigoríficos para zerar o desmatamento nessa parcela… Read More

5 de março de 2021

Nova cepa de peste suína africana na China preocupa analistas

Uma nova cepa do vírus causador da peste suína africana (ASF) identificada na China tem… Read More

5 de março de 2021