Categories: Marketing da Carne

Tomahawk: corte de carne dos EUA cai no gosto dos brasileiros

corte da moda nas casas de carne brasilienses tem nome em inglês e de pronúncia complicada: o tomahawk consiste de uma parte da costela bovina e o bife ancho, e geralmente chega à mesa ainda grudado ao osso, de 30 centímetros. A peça é grande, e a maioria dos estabelecimentos recomenda compartilhar a proteína entre duas a quatro pessoas.

A história do nome se origina nos Estados Unidos. “O tomahawk é um machado americano que os indígenas usavam há muitos anos no norte dos Estados Unidos. O corte tem esse nome porque parece muito um machado. É uma carne grande, tem esse ossão porque pega um pedaço de até 30 centímetros da costela, além do bife ancho”, comenta Fábio Marques, chef do restaurante Hawk, que recebeu o nome em homenagem ao corte.

A carne marmorizada é preparada tradicionalmente na parrilla ou no varal, mas por vezes pode ser feita no sous vide e finalizada na churrasqueira argentina. “São dois cortes diferentes no mesmo prato. A união dessas carnes resulta num marmoreio melhor, uma carne macia, saborosa, com porcentual de gordura não muito exagerado”, define Fábio.

Geralmente, o tomahawk chega à mesa colado ao osso: além da estética que impressiona os amantes da carne, o osso dá estrutura à proteína. “Ele consegue agregar um valor melhor à carne do que se você o fizer sem o osso, pois ele permite que o filé fique alto. É um assado, não um bife”, adverte Dudu Paxtel, chef e sócio da Brace.

O corte tem seu sabor mais valorizado quando é feito malpassado. “Assim, você sente melhor o gosto da carne. Se passar do ponto, existe uma perda no que o tomahawk pode oferecer”, alerta Dudu, que recomenda escoltar a carne com acompanhamentos leves. Na casa da Asa Sul, a dica do chef é pedir a proteína junto ao quinoto de limão-siciliano e à beterraba com creme azedo.

This post was last modified on 25 de novembro de 2019 11:50

Share
Published by
Equipe BeefPoint
Tags: Tomahawk

Recent Posts

Por que lucratividade é muito mais importante do que produtividade na sua fazenda?

Por que é tão importante falar de lucratividade versus produtividade? A primeira coisa é: são dados reais! Existem poucos bancos… Read More

28 de janeiro de 2020

Efeito do coronavírus no consumo de carne: “O que está acontecendo não é bom”, diz empresário uruguaio

O surto do coronavírus está alarmando o mundo, especialmente a China e outros países da Ásia, e está causando um… Read More

28 de janeiro de 2020

EUA: Futuros de gado caem em meio a temores de coronavírus

Na sexta-feira, o futuro dos bovinos vivos e para engorda dos EUA atingiu seus preços mais baixos em meses, em… Read More

28 de janeiro de 2020

Fogo na Austrália e peste suína africana devem favorecer carne brasileira

Os incêndios na Austrália afetam a produção de carnes no país, o que deve abrir espaço para novo salto de… Read More

28 de janeiro de 2020

Mapa faz esclarecimentos sobre coronavírus

Diante da emergência do vírus identificado na China em dezembro de 2019 – Coronavírus e já detectado em vários países,… Read More

28 de janeiro de 2020

Serviço de Inspeção Federal completa 105 anos

Responsável por assegurar a qualidade de produtos de origem animal, comestíveis e não comestíveis, destinados ao mercado interno e externo,… Read More

28 de janeiro de 2020

Assista Aula Grátis "As 7 Estratégias do Lucro em Fazendas"

Quero Assistir