Técnicos chineses inspecionam dez plantas processadoras de carne bovina e de frango

Dez técnicos do serviço sanitário chinês estão inspecionando dez plantas processadoras de carnes bovina e de frango no Brasil. A expectativa do Ministério da Agricultura é que posteriormente Pequim autorize uma lista de dezenas de unidades de um total de 78 que reivindicam autorização para exportar ao país asiático.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou hoje que a China decidiu não inspecionar frigoríficos de carne suína durante a missão que realiza durante esta semana no Brasil, por causa dos recentes casos de peste suína clássica detectados no Ceará.

Na avaliação do ministro, as inspeções a abatedouros de suínos devem ser adiadas para o início do ano que vem. Atualmente, a China é o destino de 25% das exportações de carne suína do Brasil.

O ministro também procurou minimizar os atritos comerciais com os chineses, a exemplo da salvaguarda ao açúcar e de uma tarifa antidumping aplicada ao frango produzidos no Brasil.

De acordo com Blairo, o Brasil está procurando defender seus interesses comerciais com as ferramentas que dispõe. “Eles têm políticas internas que precisam ser defendidas também”.
Em relação à política do futuro governo em relação à China, Blairo disse acreditar que o presidente eleito Jair Bolsonaro será bem assessorado e orientado pela área internacional a não incorrer em “riscos”.

“Acho que ao sentar na sua mesa o novo governo tomará mais cuidados nesse sentido. Acho que a nossa chancelaria vai orientar o presidente e falar dos perigos e decisões que em muitas vezes não vão nos ajudar, vão atrapalhar. A [futura] ministra Tereza [Cristina] está vindo para o governo com grande apoio do presidente, produtores, FPA [Frente Parlamentar da Agropecuária]. Ela terá que ter voz ativa nessa discussão para que a gente não tenha problemas no futuro”, concluiu.

Fonte: Valor Econômico.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar