Programa de melhoramento genético de búfalos é apresentado no Baixo Amazonas

O Promebull – Programa de Melhoramento Genético de Búfalos com Inovação para o Estado do Pará, executado pela Embrapa Amazônia Oriental, foi apresentado a produtores e técnicos em Santarém nos dias 10 e 11 de dezembro. A região concentra o segundo maior rebanho do Pará com cerca de 20% dos bubalinos do estado.

De acordo com o pesquisador Ribamar Marques, gestor do projeto, a agenda de apresentação do Promebull na região começou nessa segunda-feira (10), com reunião na sede do Sindicato Rural de Santarém (Sirsan) tendo como público os pecuaristas e demais produtores da região. Na terça-feira (11) a agenda continuou, desta vez, na Universidade Federal do Oeste Paraense (Ufopa), na qual o programa foi detalhado a técnicos extencionistas, professores e alunos.

O Promebull Pará foi lançado em abril deste ano e vai abranger as regiões do Marajó, Baixo Amazonas, Nordeste e Sudeste Paraense. Ainda de acordo com o pesquisador, no inicio de 2019 o programa será apresentado o Nordeste Paraense, quarta e ultima região do cronograma de lançamento.

O Pará possui a maior população de búfalos do Brasil, com cerca de 600 mil cabeças, das quais 20% estão concentradas no Médio Amazonas, segundo dados do IBGE.

Sobre o Promebull

O programa vai atuar em quatro grandes linhas: boas práticas de manejo animal, manejo alimentar e nutricional, manejo sanitário e melhoramento genético. As ações serão realizadas em áreas de produtores previamente selecionados nas quatro regiões de abrangência do programa. A novidade para 2019, conforme adiantou Marques, será a importação de sêmen de bubalinos diretamente da Índia, para a garantia de material genético superior nas ações do projeto. Após a seleção de animais de qualidade superior nos rebanhos paraenses, serão utilizadas biotécnicas de inseminação artificial em tempo fixo (IAFT) e fertilização in vitro (FIV) para garantir uma linhagem de animais melhorados geneticamente.

O projeto é realizado em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).

Fonte: Embrapa.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar