Vendas de supermercados sobem 11,6% em julho (Abras)
28 de agosto de 2013
JBS avalia processar Oppenheimer por difamação e calúnia
28 de agosto de 2013

Programa Carne Macia Jaguaretê busca difundir raça Simental no RS

Estabelecida em Eldorado do Sul, a Jaguaretê possui mais de mil cabeças de gado de Simental puro e, desde a edição de 2010 da Expointer, busca parceiros para doar sêmen de Simental aos criadores gaúchos que têm interesse em vender o terneiro desmamado.

A Fazenda Jaguaretê escolheu a 36ª Expointer para lançar a carne 100% gado gaúcho europeu, resultante do Programa Carne Macia Jaguaretê, projeto pioneiro e exclusivo para o Rio Grande do Sul, que tem por objetivo difundir a raça sul-africana Simental no Estado. Estabelecida em Eldorado do Sul, a Jaguaretê possui mais de mil cabeças de gado de Simental puro e, desde a edição de 2010 da Expointer, busca parceiros para doar sêmen de Simental aos criadores gaúchos que têm interesse em vender o terneiro desmamado.

As raças preferenciais para o cruzamento com a Simental são as britânicas, como Angus, Braford e Hereford. O anúncio em Esteio contou com a participação de Roberto Barcellos, da empresa Beef&Veal Consultoria e Túlio Dornelles Gonçalves Neto, proprietário da área de recria da Fazenda Santa Albina. O projeto, que conta atualmente com 20 parceiros em nutrição animal, manejo e sanidade, já soma 4 mil prenhezes e um total de 1.850 nascimentos desde o seu lançamento. A perspectiva é abater cerca de 1,7 mil cabeças para a comercialização no segundo semestre de 2014 e dobrar esse número em 2015.

O próximo passo agora é abrir mercado para a venda dessa carne nobre, fechando a cadeia da produção à comercialização. Com esse objetivo, a Jaguaretê conta com o apoio do consultor especialista em programas de carne de qualidade Roberto Barcellos, responsável por abrir novos mercados, principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

No Rio Grande do Sul, o maior parceiro da Jaguaretê é a distribuidora A. R. Comercial de Carnes, dirigida por Alexandre Reichert, que vende em torno de 4 mil toneladas de alimentos por mês. Entre os principais estabelecimentos já fiéis à compra da carne Simental Jaguaretê no Estado está a churrascaria Na Brasa, também em expansão para a capital paulista.

Os animais que estarão prontos para o abate no próximo ano são alimentados unicamente a pasto. Túlio Gonçalves Neto, da fazenda parceira Santa Albina, em Minas do Leão, trabalha integrando a lavoura de soja com a pecuária, fazendo a recria dos animais com pastagem de azevém. Com isso, os terneiros conseguem um ganho de peso em torno de 1.250 gramas/dia, entrando no confinamento com um peso em torno de 200 quilos e saindo com 320 quilos.

Fonte: Jornal do Comércio, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Os comentários estão encerrados.