Produtor de carne suína da China entra no mercado de carne bovina

Um dos produtores de carne suína mais conhecidos da China tem como objetivo ter uma capacidade de processamento de 300 mil cabeças de bovinos de corte até o final de 2018.

A construção começou na primeira fase do plano da Shandong Delisi Food Co de processar um milhão de cabeças de gado por ano.

A Delisi não detalhou qual porcentagem desse valor será de abate de gado no local ou de carcaças importadas, mas os apoiadores da empresa no projeto incluem um importante operador de supermercados.

As instalações de abate e processamento serão construídas na base de Delisi da cidade de Zhucheng, na província de Shandong, com o apoio do gigante conglomerado Bai Lian e Xiang Tai Industry Co, um desenvolvedor imobiliário, como investidores.

Falando recentemente na conferência de estratégia anual da empresa, Yu Rui Bo, presidente e gerente geral do braço listado da Delisi, também delineou os planos da empresa para abrir açougues nos shoppings administrados pelo Parkson Group, um operador de shopping com um longo histórico na China.

A carne bovina tornou-se um tema quente de investimento entre investidores chineses e analistas de ações, dado o crescimento explosivo do consumo chinês. Embora o consumo médio per capita, de 7 kg, seja baixo para os padrões ocidentais, as importações chinesas de carne bovina aumentaram em 22% em 2016, para 579,8 mil toneladas, embora esse número não inclua o comércio no mercado cinza, incluindo a carne indiana contrabandeada nas fronteiras do sul da China.

Embora algumas empresas locais abatam animais de seus próprios confinamentos, há uma grande incompatibilidade entre a capacidade de processamento e o abastecimento local de bovinos de corte. Bovinos vivos da Austrália estão sendo enviados a matadouros na China, mas várias empresas chinesas – incluindo empresas sem experiência em carne bovina – buscaram comprar processadoras de carne e produzir ativos no exterior. Entre eles, o Tianma Bearing Group Co, focado no setor automotivo, comprou o Wollogorang Ranch na Austrália por US $ 47 milhões.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar