Categories: Giro do Boi

Prepare sua fazenda para o coronavírus

As notícias não param de surgir. A realidade é bastante dura: a doença de coronavírus 2019 (COVID-19) agora representa um risco significativo aqui no Brasil. Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde caracterizou oficialmente o COVID-19 como uma pandemia.

A fazenda não pode parar, mas pode se adequar para se proteger.

O que uma fazenda pode fazer para se preparar? Confira abaixo algumas ideias:

Lave suas mãos!

Obviamente, disponibilize muitas estações de lavagem de mãos e/ou recipientes de desinfetante para seus funcionários. Isso inclui galpões, escritórios, caminhões, etc. A lavagem das mãos é uma das melhores maneiras de impedir a propagação do vírus.

Distribua álcool gel para higienização das mãos no campo.

Além disso, higienize maçanetas, interruptores, máquinas de café, cabines de tratores, todos os equipamentos de uso comum.

Prepare-se para o trabalho remoto

Obviamente, o setor agropecuário tem uma característica de que a grande maioria do trabalho deve ser realizada pessoalmente. A tecnologia agrícola já percorreu um longo caminho, mas as pessoas ainda precisam cuidar do gado e administrar os equipamentos. Mas alguns funcionários poderiam, pelo menos em teoria, trabalhar remotamente. Isso pode ser aconselhável quando os funcionários têm problemas com os cuidados com os filhos devido a fechamentos das escolas ou simplesmente para limitar o contato.

Sempre que possível, forneça laptops e acesso remoto aos funcionários do escritório com antecedência, caso sua área sofra um surto viral. Isso limitará o número de pessoas que entram em sua fazenda ou empresa. Adie grandes reuniões pessoais (tente videoconferências ou telefonemas) e viagens desnecessárias.

Cancelamento de visitas

Cancele as visitas de fornecedores e de qualquer pessoa de fora da fazenda. Deve-se evitar ao máximo a circulação de pessoas na fazenda.

Considere o manual do funcionário e a política de licença médica

As empresas devem incentivar qualquer funcionário que mostre sinais de doença a ficar em casa para impedir a propagação da doença a trabalhadores saudáveis. Os empregadores podem exigir que um funcionário infectado ou em risco fique em casa longe do trabalho, se tiver uma crença objetiva razoável de que o empregado representa uma ameaça direta à força de trabalho.

Pode ser um momento para analisar se um aumento temporário nas licenças médicas disponíveis é apropriado. Pode haver alguns funcionários que abusam, mas uma política generosa de licença médica pode ajudar a evitar impactos mais significativos para outros funcionários e para os resultados finais. Qualquer mudança temporária na política deve ser documentada e aplicada de forma consistente a funcionários em situação semelhante.

Consulte seu advogado se você tiver dúvidas sobre como implementar essa alteração. Apesar da crise de saúde pública, as empresas ainda devem cumprir as inúmeras leis trabalhistas nos níveis local, estadual e federal (leis antidiscriminatórias, bem como leis que regem a segurança do trabalhador, a privacidade do trabalhador, os requisitos de salário e hora e as proteções para trabalhadores com deficiência, etc.).

Avalie as necessidades de mão de obra e suprimento

Fazendas e empresas devem se preparar para a possibilidade de que tenham poucos funcionários em algum momento da crise. Existem coisas que podem ser feitas remotamente? A tecnologia pode ajudar a preencher a lacuna? Dependendo do tamanho da sua operação, isso pode significar mais horas para os proprietários e suas famílias. Planejar agora o potencial de escassez de mão-de-obra aliviará a carga se e quando ocorrer.

Mantenha apenas atividades essenciais da fazenda.

Além disso, deve-se adotar turnos de trabalho sempre que possível para reduzir o número de pessoas trabalhando na fazenda ao mesmo tempo.

À medida que mais empresas fecham, proíbem viagens ou reduzem funcionários, as operações agrícolas também serão afetadas. Uma operação de pecuária deve garantir que tenha ração, medicamentos, equipamentos e vacinas suficientes para durar por uma curta interrupção. Converse com seu veterinário sobre o que você pode fazer para se preparar.

Muitas matérias-primas vêm da China, que está sofrendo perturbações econômicas do vírus. As empresas devem garantir que eles tenham os suprimentos necessários para suportar uma pequena interrupção também. Proprietários e gerentes devem conversar com clientes e fornecedores para discutir agora os planos, caso o vírus interrompa as atividades comerciais diárias.

Aumente o número de vans para transporte

Essa medida é importante para reduzir o número de pessoas que viajam na mesma van. É essencial higienizar a van a cada viagem.

Comunique-se!

A comunicação clara é essencial para que funcionários, clientes, agentes e outras pessoas saibam o que esperar. Proprietários e gerentes devem comunicar planos e mudanças nas políticas aos funcionários por e-mail, materiais impressos e telefonemas ou teleconferências. Forneça esses materiais no idioma falado pelos funcionários. Procure informações de recursos governamentais válidos, como o Ministério da Saúde e o departamento de saúde local. Antecipe interrupções futuras e planeje como resolvê-las. Comunique esses planos aos funcionários.

Oriente seus funcionários para que fiquem em casa nas horas vagas, bem como para que mantenham a distância de 2 metros entre as pessoas.

Fique calmo, mas vigilante.

E lave as mãos!

Fonte: Núcleo Feminino do Agronegócio (NFA) e Sucessful Farming, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 23 de março de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Cientistas em Massachusetts criam carne bovina mais saudável aprimorando geneticamente células de vaca com nutrientes vegetais

Cientistas em Massachusetts conseguiram combinar células musculares bovinas com extratos de plantas no que eles… Read More

19 de outubro de 2020

Caminho aberto para novas valorizações do boi gordo

Durante toda a semana, o movimento altista voltou a ganhar força diante das dificuldades de… Read More

19 de outubro de 2020

“Compras da China podem chegar a 1,2 milhão de toneladas de carne”, diz Lygia Pimentel

O mercado brasileiro de carne bovina segue em alta este ano e também no próximo,… Read More

19 de outubro de 2020

Brasil produz mais carne usando menos terra, diz presidente da JBS

O presidente-executivo global da JBS , Gilberto Tomazoni, afirmou nesta sexta-feira que fornecedores de gado… Read More

19 de outubro de 2020

NotCo leva hambúrguer vegano ao varejo mirando expansão nacional

A partir de novembro, a chilena NotCo coloca em prática seu plano de expansão no… Read More

19 de outubro de 2020

Falta de integração de bases de dados desafia fiscalização

A falta de integração entre as bases de dados e estatísticas do governo e a… Read More

19 de outubro de 2020