Categories: Giro do Boi

Por que empresas de carne vegetal não miram vegetarianos

A fabricante de hambúrgueres vegetais Impossible Burger, sediada nos EUA, anunciou recentemente uma expansão para o Canadá. O projeto ocorre em meio ao crescimento astronômico da carne vegetal nos últimos anos. Nos meses recentes, as vendas da Impossible e da Beyond Meat cresceram 264%, favorecidas pelo impacto do coronavírus sobre os centros de distribuição de carne.

David Lee, diretor financeiro da Impossible Foods, afirma que um dos principais fatores do sucesso da empresa é apostar nas pessoas que comem carne. “Noventa por cento dos nossos consumidores afirmam comer carne, então tivemos que nos adaptar a eles durante essa pandemia global”, explica Lee ao Yahoo Finanças.

“Pudemos notar que os carnívoros receberam o Impossible Burger muito bem. Por isso, cada vez mais mercados passaram a comprar o produto recorrentemente”, completa ele.

A Impossible Foods está levando suas operações para cadeias de restaurantes com um grande público carnívoro. Em uma dessas iniciativas, a empresa fechou contrato com o Burger King, para o Impossible Whopper, a Starbucks e a White Castle.

A presença da empresa também aumentou no varejo dos Estados Unidos, subindo de 150 supermercados para mais de 10 mil nos últimos 9 meses, já que mais pessoas passaram a comer em casa em virtude da pandemia.

A empresa, cujo slogan é “fritem hambúrgueres, não o planeta”, afirma que alcançar o público carnívoro ajuda a cumprir essa missão. “Cada vez que uma pessoa come um Impossible Burger, ela poupa 96% de terra e 85% de água [e reduz a] uma fração a emissão dos gases do efeito estufa. O consumo por quem já segue uma dieta vegetariana não tem o mesmo impacto sobre a mudança climática”, afirma Lee.

Além disso, de acordo com ele, é um bom negócio. “Um fator importante do ponto de vista da estabilidade financeira da empresa é que o mercado total disponível das pessoas que já gostam de carne vegetal é só uma pequena fração do mercado multitrilionário das pessoas que comem carne.”

“Então, além de ser importante para missão da empresa, que é o nosso principal objetivo, conquistar esses consumidores cria e consolida meios de cumprir essa missão, de dar aos nossos investidores e clientes uma empresa grande o suficiente para causar um impacto real”, conclui.

Fonte: Yahoo Finanças.

This post was published on 18 de setembro de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

China retomará importação de frigoríficos suspensos no início da pandemia

A China deve anunciar nos próximos dias a retomada das importações de carne dos quatro… Read More

21 de outubro de 2020

Acordos com EUA podem elevar exportações de manufaturados em até 12%, diz embaixada do Brasil

As exportações brasileiras para os Estados Unidos podem aumentar 7,8%, como resultado do acordo de… Read More

21 de outubro de 2020

BNDES sobe o tom em disputa com a JBS

A dez dias da assembleia extraordinária de acionistas que decidirá se a JBS deve processar… Read More

21 de outubro de 2020

‘Ataque à imagem do Brasil veio para ficar’

As ações do que o governo identifica como parte de uma campanha para manchar a… Read More

21 de outubro de 2020

Crescem vendas da Korin nas áreas de insumos e aditivos

A Korin Agricultura e Meio Ambiente, braço de pesquisa, consultoria e produção de insumos da… Read More

21 de outubro de 2020

JBS vai captar R$ 2 bilhões em CRAs para comprar bois

A JBS vai captar cerca de R$ 2 bilhões em Certificados de Recebíveis do Agronegócio… Read More

21 de outubro de 2020