Peste suína pode reduzir produção de carne suína na China em um terço

O surto da peste suína africana na China agora é considerado endêmico e deve provocar perda de produção de suína entre 25% e 35% no gigante asiático em 2019, aponta um relatório publicado nesta semana pelo banco holandês Rabobank.

O banco destaca que a peste suína já está avançando para países vizinhos ao gigante asiático, especialmente as nações que têm baixa tecnologia e pouca capacidade de evitar que a situação se agrave. Um desses países é o Vietnã e, de lá, aponta o Rabobank, deve se espalhar para outros países do Sudeste Asiático, colocando cerca de 80% da produção suína na Ásia em risco.

A disponibilidade global de proteínas pode ser insuficiente para suprir o déficit de suínos gerado na China, avalia o banco. Os mercados aumentarão a produção de carne bovina, frango e peixes para tentar sanar o buraco deixado pela queda de produção de suínos. Isso, avalia o Rabobank, deve elevar a inflação global de proteínas e aumentar o interesse em fortes alternativas de proteínas.

Fonte: Valor Econômico.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar