Categories: Giro do Boi

Pecuaristas canadenses veem aumento da demanda por venda direta de carne bovina

Rachel e Tyler Herbert nunca viram sua carne vender tão rapidamente quanto aconteceu nesta primavera.

A família Herbert comercializa diretamente sua carne pronta, criada em sua fazenda, Trail’s End Beef, perto de Nanton, Alta., e eles têm uma base fiel de clientes que compram carne todos os anos. Este ano, no entanto, as preocupações com a escassez de carne bovina como resultado da pandemia do COVID-19 aumentaram significativamente a demanda e os Herberts viram sua carne se esgotar em tempo recorde.

“Estamos acostumados a vender, mas não estamos acostumados a ser bombardeados por pessoas em pânico com o fornecimento de carne bovina em questão de semanas”, disse Rachel Herbert.

“Nós esgotamos todos os anos em que estivemos no mercado, desde quando tínhamos nossas primeiras cabeças terminadas até agora”, continuou ela. “Normalmente, porém, venderíamos no meio do verão, que é a nossa estação de processamento”.

A família de Herbert cria gado há muito tempo na área, e os dois filhos do casal agora são a quinta geração a ser criada lá. A ideia de carne a pasto surgiu quando a mãe de Herbert, Linda Loree, assumiu sua parte da fazenda original da família e depois que Rachel e Tyler compraram sua própria fazenda. Ao reter todos os seus bezerros para terminar em pasto, esse modelo de negócios se ajusta aos seus valores, bem como ao sistema de manejo e escala da sua fazenda.

Trabalhando com um pequeno matadouro, eles processam gado acabado entre julho e setembro, e muitos de seus clientes encomendam carne bovina com bastante antecedência. Este ano, eles haviam vendido cerca de 60% da carne bovina do ano até meados de abril. Apenas algumas semanas depois, eles estavam completamente esgotados e atualmente têm uma longa lista de espera.

“Temos uma rotação incrível de clientes dedicados que vêm à fazenda ano após ano e estou muito feliz por termos conseguido atender a maioria desses pedidos”, disse ela. “Mas tivemos um grande aumento de novos clientes, e muitas delas eram pessoas que diziam que estavam comprando a granel pela primeira vez”.

Com esse fluxo de novos clientes, surgiu a oportunidade de Herbert se conectar com pessoas que podem não estar familiarizadas com a produção de carne bovina.

“Eles tiveram muitas perguntas e ficaram realmente surpresos quando eu não pude lhes oferecer um pouco de carne no dia seguinte”, disse ela.

Em muitos casos, os clientes não estavam cientes da sazonalidade na produção de carne bovina ou de quanto tempo leva para terminar e processar o gado.

“Foi uma oportunidade muito boa de se envolver com novas pessoas e ajudá-las a entender o ciclo da carne bovina”, disse ela, acrescentando que a terminação a pasto resulta em um prazo maior para garantir que o gado esteja pronto para o abate.

Fonte: Canadian Cattleman, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 4 de junho de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Uruguai estuda protocolo para incluir gado terminado com grãos na Cota Hilton

Membros do setor privado uruguaio e do Poder Executivo estão estudando a possibilidade de solicitar… Read More

8 de julho de 2020

Produção de grãos no país deve chegar a 251,4 milhões de toneladas impulsionada pela colheita de milho e soja

A produção brasileira de grãos deverá ser de 251,4 milhões de toneladas na safra 2019/2020.… Read More

8 de julho de 2020

Exportação de carne bovina dos EUA atinge em maio menor nível mensal em 10 anos

As exportações de carne bovina e suína dos Estados Unidos caíram em maio, refletindo, em… Read More

8 de julho de 2020

Marfrig lança programa de apoio a pequenos restaurantes

A brasileira Marfrig, segunda maior indústria de carne bovina do mundo, lançou hoje um programa… Read More

8 de julho de 2020

Inmet emite alerta vermelho para chuvas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um aviso vermelho (grande perigo) para acumulado de… Read More

8 de julho de 2020