Categories: Giro do Boi

Pecuária perde Nelson Pineda

É com muito pesar que informamos que na tarde de ontem, faleceu em Oriente/SP, após uma parada cardíaca, o pecuarista Nelson Pineda.

O titular da Fazenda Paredão, em Oriente/SP, era venezuelano, naturalizado brasileiro e sempre estava pronto para contribuir com o desenvolvimento da pecuária brasileira. Entusiasta do melhoramento genético, Pineda desenvolvia suas atividades em propriedades localizadas em São Paulo e Bahia, sempre esteve ligado à pesquisa e a busca por melhor eficiência e também trabalhou como diretor técnico da ABCZ.

“Conheci o Nelson em 1987, quando começamos a trocar figurinhas sobre o Melhoramento Genético do Nelore. Na época Nelson desenvolvia o PROBOV, embrião de todos os programas hoje existentes. Daí a passar a frequentar os Leilões anuais da Fazenda Paredão foi um pulo. Intenso, apaixonado, Nelson morreu deixando aqui no BeefPoint mais uma das inúmeras entrevistas que concedeu. Ainda chocado pela notícia que acabo de receber, só o que posso fazer é transmitir à Cláudia e filhos os meus pêsames”, Humberto de Freitas Tavares.

Nelson Pineda foi um grande parceiro e amigo do BeefPoint e incentivador de debates que sempre engrandeceram e ajudaram a melhorar a cadeia produtiva da carne. Abaixo veja alguns dos artigos de sua autoria publicados no BeefPoint nos últimos anos:

Agronegócio além do voto precisa de atitude

Sustentabilidade depende de nós mesmos

Onde ficou a pecuária brasileira no PAC?

A Pista de julgamento: O céu parece ser o limite

A arroba de boi gordo em 2009 vai a R$90?

A crise da carne é de preço, liquidez e confiança, mas a demanda existe

Rastreabilidade: O Brasil e seus concorrentes do Cone Sul

Pecuária 2009: entre a incerteza econômica e a instabilidade do SISBOV

Pecuária paulista e cana: uma crise anunciada

Amazônia: o segundo embate dos irlandeses

SISBOV: recuperando o passado e pensando no futuro

E falando de efeitos colaterais

O técnico da ABCZ: consultor, assessor e jurado

O avanço da cana no pasto: realidade e folclore

Bolso cheio, bolso vazio

O avanço da cana sobre o pasto

Os novos índices de desapropriação e o voto

Aftosa: não criticar, mas construir soluções

This post was published on 23 de dezembro de 2010

Share

View Comments

  • Lamento muito o falecimento do pecuarista Nelson Pineda. Homem íntegro, correto e leal, sua ausência é uma perda lastimável para a pecuária brasileira.

  • Transmiti ao Dinho meus sentimentos; abatido não consegui falar com D. Cláudia.
    Só posso dizer que a primeira pessoa a quem recorri quando tinha interesse em terras no Norte foi o Nelson;e as primorosas informações passadas economizaram tempo e desgaste com "picaretas".
    Saudades

  • O Nelson foi um dos grandes líderes na pecuária e principalmente no melhoramento genético. É uma grande perda para o setor e com certeza deve ser lembrado como um exemplo a ser seguido.

    Meus sentimentos a família e que tenham força para seguir em frente.

  • Perdemos um incansável lutador, uma mente que compartilhava tudo com todos, no empenho de buscar as melhores soluções para a pecuária brasileira. Contei com seu carinho, amizade e principalmente com seus ensinamentos. Que a sabedoria infinita lhe ilumine, e conforte a Claudia e filhos. Sua mensagem, bem como sua missão estará sempre entre nós.

  • Tive o prazer,em varios momentos da minha carreira,de trabalhar junto ao Nelson.
    Dificil descrever seu entusiasmo com a pecuaria,e a sua dedicação à classe.
    Meus mais profundos sentimentos á Claudia e aos seus filhos.

  • O Nelson foi um dos líderes nas mudanças necessárias ao melhoramento da pecuária brasileira e fez muito bem o seu trabalho. Sinto muito a grande perda neste momento. Que sua família esteja bem amparada e tenha força para prosseguir nesta caminhada.

  • A agropecuária brasileira perde uma grande liderança. Que sua família possa ser reconfortada pelos fluídos de Deus e da natureza, que ele e sua exemplar esposa sempre cuidaram.
    Tive a honra de estar com esse homem de sentimento e ação, no Fórum Internacional de Pecuáristas, que aconteceu em Uberlândia em novembro último, quando ele proferiu uma palestra sobre Diversificação e Integração Pecuária-Lavoura como Garantia de Renda com Sustentabilidade Ambiental. Suas palavras e seu entusiasmo por uma agropecuária competitiva e sustentável funcionaram simplesmente como uma injeção de ânimo naquela platéia, atenciosa e ávida por seus conhecimentos e experiências.
    Esse homem merece um panteão em nossos corações e mentes, e que Deus dê forças para que sua esposa possa contínuar o trabalho da família.

  • Perdi uma referência. Aprendi tanto com o Nelson. Sua postura, a desconfiança com que encarava às unanimidades, suas apresentações memoráveis, tanta coisa boa.

    Me lembro perfeitamente quando eu, à época desenhando programas de melhoramento genético, e o Dr. Maurício Lima da Lagoa da Serra apresentamos ao Nelson, em 1994, o que ainda era o rascunho do que seria o programa Paint. Nunca vou esquecer de seu incentivo, sugestões e apoio imediato, fundamentais para a arrancada do projeto e de minha carreira. Também não esqueço das geléias incríveis e do adorável café da manha com sua família na Fazenda Paredão.

    À Claudia e aos filhos meus mais sinceros sentimentos. Que tenham força neste momento. Saibam todos que foi um grande privilégio conviver com o Nelson.

  • Lamento profundamente a passagem do companheiro e amigo Nelson Pineda. Todos sabem quem foi Nelson Pineda e o que ele representou para a Pecuaria brasileira, então tecer maiores comentários,, nem conseguiria, e acabaria caindo em lugar comum.
    Que Deus te receba nelson e que estenda seu manto protetor sobre todos os entes queridos que vc. deixa..

  • Conheci o Dr Nelson, ainda quando estudava Medicina Veterinária por volta de 1994. Depois, encontrei-o algumas vezes e sempre fui tratado com atenção, atitude típica desse homem humilde e culto. Lamento que ele tenha de ir tão cedo. Força à família é o que desejo.

Recent Posts

Exportações de carne bovina do Uruguai estão se recuperando

As exportações uruguaias de carne bovina se recuperaram no primeiro trimestre de 2021 quando comparadas… Read More

14 de abril de 2021

Estudo: Produção bovina pode diminuir emissão de GEE até 50% através de práticas eficientes

Uma equipa de investigação liderada pela Universidade Estadual do Colorado descobriu que a indústria da… Read More

14 de abril de 2021

Exportações de carne em março aumentam 37,7% em relação ao mês anterior em MT

As exportações mato-grossenses de carne bovina em março de 2021 aumentaram 37,7% em relação a… Read More

14 de abril de 2021

MS está entre os estados com maior adoção de sistemas de integração e plantio direto no Brasil

Na semana em que celebramos o Dia Nacional da Conservação de Solos, Mato Grosso do… Read More

14 de abril de 2021

Carne bovina: ‘Brasil pode passar a exportar 35% da produção em breve’

A arroba do boi gordo segue em alta nos mercados físico e futuro. Quem vê… Read More

14 de abril de 2021

Frigoríficos brasileiros operam com margens abaixo de 3%, diz fonte

A disparada do boi e o cambaleante mercado doméstico reduziram as margens dos frigoríficos a… Read More

14 de abril de 2021