Paraguai defenderá distribuição igualitária da cota do Mercosul

Na semana passada, foi realizada a primeira reunião do Fórum de Carne do Mercosul, em Buenos Aires, que discutiu a distribuição da cota do Mercosul de 99.000 toneladas de peso de carcaça concedida pela União Europeia.

O presidente da Associação Rural do Paraguai (ARP), Luis Villasanti, confirmou ao ABC Color que uma das propostas mais tratadas foi o acordo assinado em 2004, onde o Paraguai corresponde a 7% do total, enquanto o Brasil levaria 42 , 5%, Argentina 29,5% e Uruguai 21%.

Villasanti considerou que essa distribuição foi acordada em 2004, época em que o país “não tinha capacidade para cumprir”, mas “o cenário é totalmente diferente neste momento. O Paraguai tem todas as condições para atender 25% da cota. ”

Nesse sentido, o representante do Rural assegurou que “ratificamos na proposta apresentada na última reunião na Argentina (dos quatro países do bloco igualmente) e a defenderemos em setembro no Uruguai, na próxima reunião na Expo Prado. “

Ele acrescentou: “Vamos exigir tratamento igual. Na última reunião do conselho, todos concordamos em defender essa posição, já que existe o Tratado de Assunção, cujo espírito coloca todos os membros do bloco em pé de igualdade ”, disse Villasanti.

Fonte: El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar