Oferta se sobressai à demanda e preços do farelo de soja recuam

A demanda por farelo de soja esteve enfraquecida nas duas primeiras semanas de dezembro, visto que muitos compradores já se mostravam abastecidos para o final de ano.

No geral, a desvalorização do grão voltou a favorecer a margem de lucro das indústrias brasileiras e, como a demanda por óleo de soja segue aquecida, houve maior disponibilidade de farelo para negociações no mercado interno. Esse cenário pressionou as cotações deste derivado de soja no Brasil.

Especificamente em novembro, segundo a Secex, as exportações de soja em grão somaram 5,07 milhões de toneladas, 5,3% abaixo do volume de outubro, mas recorde para um mês de novembro. De farelo de soja, as exportações somaram 1,09 milhão de toneladas em novembro, redução de 4,5% sobre outubro, mas 1,8% superior às de novembro/17. Já os embarques de óleo de soja totalizaram apenas 22,74 mil toneladas no último mês, quedas de 71,3% frente ao volume de outubro/18 e de 69,1% em relação ao de novembro/17.

A possibilidade de redução mais acentuada das vendas externas de soja – devido aos recentes acordos entre os Estados Unidos e a China – preocupa o produtor brasileiro, que está prestes a colher uma safra volumosa.

Fonte: Cepea.


ou utilize o Facebook para comentar