O status quo da indústria de carne está morrendo lentamente?

Artigo de Allen Williams, presidente da Grass Fed Insights, LLC e produtor de carne a pasto em Mississippi.

O “status quo” da indústria de carne bovina está morrendo lentamente, mas muitos na indústria de carne convencional não reconhecem isso ainda. O consumidor está lentamente, mas certamente, assumindo o controle dos produtos que compram e agora é um grande influenciador sobre quais produtos alimentícios avançam no mercado varejista.

Essa influência ficou claramente evidente no rápido crescimento do setor de carne produzida a pasto. Em 1998, a carne a pasto tinha um valor de vendas varejistas de pouco menos de US $ 5 milhões com menos de 150 produtores de carne de carne a pasto envolvidos.

No final de 2015, as vendas de carne produzida a pasto nos EUA cresceram exponencialmente para mais de US$ 3,5 bilhões, com US$ 550 milhões em vendas de carne a pasto doméstica e o restante sendo composto por carne bovina importada. Atualmente, existem mais de 4000 produtores de carne bovina envolvidos na produção de carne a pasto nos Estados Unidos.

O crescimento no setor de carne a pasto foi em média entre 25% e 30% nos últimos 12 anos seguidos. O setor de carne bovina commodity viu um crescimento estagnado durante esse mesmo período.

Ao longo dos últimos três anos, houve vários movimentos importantes dentro do setor de carne a pasto impactando o crescimento e o crescimento futuro.

  1. A JBS comprou a Grass Run Farms para produzir e comercializar um produto doméstico de carne produzida a pasto nos Estados Unidos com a intenção de crescer até mais de 1000 cabeças abatidas por semana.
  2. A Cargill possuiu o maior processador de carne bovina na Austrália há anos e tem comercializado ativamente carne produzida a pasto importada nos Estados Unidos em uma escala crescente.
  3. A Sysco assinou um acordo de vários milhões de dólares com a ABP Food Group para importar carne a pasto irlandesa nos Estados Unidos.
  4. A Carl’s Jr./Hardee’s lançou um hambúrguer de carne produzida a pasto em um teste de mercado no outono de 2014. Dentro de 6 meses, o teste produziu excelentes vendas de hambúrgueres produzidos a pasto e a Carl’s Jr / Hardee expandiu o produto para 100% de suas lojas dos EUA.
  5. O Outback Steakhouse introduziu um hambúrguer produzido com carne a pasto em todos os pontos de venda dos EUA.
  6. A Chili’s lançou um hambúrguer de carne produzida a pasto.
  7. Quase todos os principais varejistas de alimentos nos EUA introduziram produtos de carne a pasto em suas lojas (incluindo Kroger, Wegman’s, Hi-Vee, CostCo, Wal-Mart Supercenter, HEB, Whole Foods ……..).
  8. Praticamente todos os grandes distribuidores de alimentos nos Estados Unidos agora transportam um ou mais produtos de carne a pasto.
  9. National e Tyson estão buscando oportunidades em carne produzida a pasto.
  10. A maioria dos programas da marca All Natural Beef existentes nos EUA adicionou uma linha de carne a pasto.
  11. Bill Helming afirmou publicamente que acredita que a produzida a pasto abrangerá até 30% da produção total de carne bovina dos Estados Unidos nos próximos 8 anos.
  12. Em 2015, a indústria de confinamento dos EUA perdeu um US$ 15 bilhões. Isso soa e se parece com uma indústria quebrada.

Existem agora centenas de conferências, workshops, dias de campo e outros eventos educacionais a cada ano que têm pelo menos uma apresentação referente à carne produzida a pasto. O movimento da agricultura regenerativa agora tem eventos educacionais mais ativos anualmente do que o setor de produtos commodity ou convencionais com um público total muito maior.

Uma outra maneira de sabermos que o setor de carne a pasto cresceu de forma exponencial, é que o afastamento do setor de commodities aumentou muito recentemente. Até mesmo a Elanco e a CAB vieram com propagandas recentes que supostamente rebatem os “mitos” da carne bovina produzida a pasto. Você sabe que está causando um impacto quando as pessoas começam ativamente e publicamente tentar refutar você.

Quando o setor de carne a pasto era muito pequeno, todos os ‘barulhentos’ atuais estavam em silêncio. Eles nunca se incomodaram conosco. Agora, dedicar tempo e dinheiro para refutar a carne produzida a pasto é bastante revelador. Você não faz isso se não se sente ameaçado.

Artigo de Allen Williams, presidente da Grass Fed Insights, LLC e produtor de carne a pasto em Mississippi, para o site https://grassfedexchange.com.


ou utilize o Facebook para comentar