Nestlé pode estender parcerias de hambúrgueres à base de plantas

A Nestlé poderá expandir sua parceria de vendas de hambúrguer vegetal com a cadeia de fast food McDonald’s além da Alemanha e também está procurando outros parceiros, afirmou a gigante suíça de alimentos nesta terça-feira.

“O McDonald’s é um cliente grande e empolgante, mas não é a única opção e temos uma capacidade muito boa para lidar com uma (possível) extensão além da Alemanha”, disse Marco Settembri, diretor executivo dos negócios da Nestlé na Europa, Oriente Médio e Norte da África disse.

O mercado de substitutos de carne pode subir para US $ 140 bilhões na próxima década, de acordo com o Barclays, já que muitos consumidores preocupados com a saúde e o clima procuram reduzir seu consumo de carne.

A Nestlé lançou o Incredible Burger, totalmente vegetal, em abril, sob a marca Garden Gourmet em vários países europeus. No mesmo mês, o McDonald’s começou a vender os hambúrgueres como “Big Vegan TS” em seus 1.500 restaurantes na Alemanha.

Os primeiros resultados do lançamento na Alemanha foram promissores, disse Settembri.

“Para ambos (de nós), se fizermos isso, se formos adiante, queremos fazer o certo. Temos capacidade, é claro, mas realmente precisamos planejar e precisamos fazer bem ”, disse ele em uma conferência do Deutsche Bank.

A Nestlé também está trabalhando com outras operadoras para fornecer produtos a clientes corporativos, mas Settembri insistiu que o canal de varejo da empresa, uma “força histórica”, também era muito importante.

Ele disse que não vê as alternativas de carne como uma ameaça aos negócios existentes da Nestlé, já que não tem muitos produtos de carne.

A Nestlé, com sede na Suíça, também anunciou planos para lançar um hambúrguer baseado em vegetais nos EUA ainda este ano, onde competirá com produtos fabricados pela Beyond Meat e pela Impossible Foods.

Em uma entrevista à Reuters na semana passada, os chefes da marca Sweet Earth da Nestlé, Kelly e Brian Swette, disseram que o seu Awesome Burger estaria disponível em lojas e restaurantes nos EUA em setembro ou outubro.

Fonte: Reuters, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar