Ministro do Meio Ambiente discute cooperação em saneamento rural com a Embrapa

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles discutiu, nesta terça-feira (23), em Brasília, a possibilidade de uma cooperação técnica com a Embrapa para a execução de um plano em saneamento básico rural. A proposta foi fruto de uma reunião com o chefe-geral da Embrapa Instrumentação (São Carlos, SP) João Naime, e com o pesquisador Wilson Tadeu Lopes da Silva. 

O trabalho desenvolvido com tecnologias sociais– como o Jardim Filtrante e o Clorador Embrapa – para saneamento rural e áreas isoladas foi mostrado em detalhes, bem como a mobilização social e os principais resultados obtidos, principalmente, com a implantação de cerca de 12 mil unidades da Fossa Séptica Biodigestora desde 2001 em diferentes partes do Brasil. 

“O ministro imediatamente chamou o secretário de Qualidade Ambiental do MMA, André Luiz França, pois vislumbrou a possibilidade de aplicar a tecnologia da Embrapa em áreas isoladas da Região Nordeste, contribuindo não somente com o meio ambiente, mas também para o turismo”, explica João Naime.

“Discutimos também a possibilidade de apoiar o Ministério do Meio Ambiente na elaboração de um edital para aplicar as tecnologias de saneamento rural para essas áreas isoladas, inclusive, com a equipe técnica do MMA, logo após a reunião com o ministro”, acrescenta Wilson Tadeu – líder das pesquisas nessa temática.

“Estamos trabalhando para transformar as tecnologias em políticas públicas (a Fossa Séptica Biodigestora já integra o Programa Nacional de Habitação Rural) e acreditamos que, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente, teremos mais força no sentido de transformar e universalizar o saneamento básico rural em áreas isoladas do Brasil”, finaliza Wilson Tadeu.

Fonte: Embrapa.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar