Categories: Giro do Boi

Ministério lança sistema de macrologística para a agropecuária brasileira

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou, nesta quarta-feira (7), o Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária que fornece dados sobre áreas de produção, identifica gargalos e oportunidades de investimentos logísticos. O objetivo é identificar as melhores rotas e modais de transporte para escoar a produção do agronegócio brasileiro.

“O estudo da Embrapa, feito a pedido do ministério, está à disposição de todo o governo e da sociedade, identificando as melhores intervenções a serem feitas em logística para aumentar a competitividade do setor agropecuário”, disse o ministro.

Ele lembrou que o conteúdo, disponível na internet já foi apresentado ao ministro chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, e lembrou a importância que pode ter para o Ministério dos Transportes tomar decisões de investimento.

A plataforma online mostra a origem, os caminhos e o destino dos principais produtos da agricultura e da pecuária nacionais. Desenvolvido pela Embrapa Territorial, o sistema deve auxiliar na ampliação da competitividade de dez cadeias agropecuárias brasileiras: soja, milho, café, laranja, cana-de-açúcar, algodão, papel e celulose, aves, suínos e bovinos.

Melhorar a logística de transporte é importante para recuperar a renda do produtor, disse o ministro, lembrando que tem havido perdas consecutivas nos últimos anos.

A plataforma mostra os modais de transporte e a infraestrutura de armazenagem e processamento utilizados até chegar a cada porto, em cada uma das dez cadeias estudadas. No caso do milho e da soja, estudo realizado pelo sistema mostrou que 47% das cargas já chegam às docas por ferrovias.

Também estão disponíveis informações por microrregião dentro de cada um dos estados. “Nós sabemos quanto cada microrregião produz, para onde exporta e como isso evoluiu nos últimos 15 anos, graças ao uso de imagens de satélite”, destaca o analista.

De acordo com o secretário-executivo do Mapa,  Eumar Novacki, até o fim deste mês serão reunidas colaborações de outros ministérios com sugestões de rotas e de obras para o escoamento de produção. Já estão indicadas pela Embrapa dez intervenções prioritárias que precisam ser concluídas ou receber manutenção, entre rodovias, como a 163 e 080, além de ferrovias e hidrovias.

Fonte: Mapa, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 8 de março de 2018

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

INAC passa a habilitar açougues no Uruguai

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) informou que a partir de hoje, as novas autorizações… Read More

21 de janeiro de 2021

Embrapa Gado de Corte desenvolve Centro de Manejo com tecnologias focadas em bem-estar animal

O conceito e as técnicas adotadas para oferecer melhor qualidade de vida aos animais já… Read More

21 de janeiro de 2021

Com menor participação do frango, receita cambial das carnes aumentou menos de 3% em 2020

A despeito do bom desempenho das carnes suína e bovina (especialmente da primeira) no decorrer… Read More

21 de janeiro de 2021

Tyson Foods pagará US$ 221,5 milhões para encerrar ações na Justiça

A americana Tyson Foods afirmou nesta quarta-feira que concordou em pagar US$ 221,5 milhões para… Read More

21 de janeiro de 2021

Conselho da JBS aprova procedimento arbitral contra irmãos Batista e a J&F

O conselho de administração da JBS acatou a recomendação do Comitê Independente para instaurar um… Read More

21 de janeiro de 2021

Ações de commodities tendem a se beneficiar com Joe Biden

A chegada do novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deve reforçar as apostas em… Read More

21 de janeiro de 2021