Categories: Entrevistas

Mário De Beni Arrigoni: zootecnia de precisão deve ser adotada para garantir aumentos de produtividade

Entrevistamos Mário De Beni Arrigoni, perguntando sobre o que ele pensa dos principais desafios da pecuária de corte e o que deve ser feito para garantir o sucesso da atividade. Ele é zootecnista pela UNESP, possui mestrado em Nutrição Animal e Pastagem pela ESALQ-USP e doutorado em Zootecnia pela UNESP. Atualmente é professor adjunto (livre docente) de Nutrição Animal do Departamento de Melhoramento e Nutrição Animal da FMVZ, Câmpus de Botucatu/UNESP e Coordenador Executivo (Diretor) da Unidade Experimental – Curso de Zootecnia- Unesp- Dracena-SP(2005-2013). Mário participará do Curso Online Produção de Gado de Corte: conceitos técnicos e econômicos, como convidado especial, participando das conferências Online.

BeefPoint: Em sua opinião quais os principais desafios para a pecuária de corte atualmente?

Mário De Beni Arrigoni: Um dos principais é que, por um lado, os pecuaristas deverão quebrar seus paradigmas, principalmente os relacionados ao conceito extrativista e começar a acreditar nos técnicos e na tecnologia, e nós técnicos e pesquisadores, por outro, temos que demonstrar que eficiência e economicidade podem caminhar junto, para que a lucratividade seja da cadeia produtiva e não concentrada e setorizada. O desafio do setor continuará sendo o cumprimento da lição básica de melhorar os índices zootécnicos acreditando que significará bons resultados econômicos. Outro desafio é continuar sobrevivendo em uma atividade sem representação política séria, o que repercutiria em melhores apoios e aberturas de mercados.

BeefPoint: Qual a importância de se compreender as fases produtivas da pecuária de corte?

Mário De Beni Arrigoni: Fundamental para que tenhamos o real diagnóstico dos custos de produção e horizontes de investimentos. De qualquer forma, as tomadas de decisões para a implantação de projetos de qualidade utilizam como pano de fundo o preço do boi gordo, mas as fases são interdependentes e podem auxiliar nas tomadas de decisão, pois seus resultados podem diagnosticar os potenciais reais de cada propriedade. Por exemplo: podemos ter propriedades que com manejos adequados podem produzir o ciclo completo, outras, só recria, ou somente cria, dependendo de cada região e seu histórico com a agricultura.

BeefPoint: Que impactos produtivos o manejo adequado em cada fase pode gerar?

Mário De Beni Arrigoni: A redução a idade ao primeiro parto e todos os índices que compõem a eficiência reprodutiva. A recria, encurtá-la e dependendo das propriedades (alimento e genética) eliminá-la fazendo cria-engorda. Na terminação acreditar que o confinamento é mais uma ferramenta para a produção de animais a pasto.

BeefPoint: Na sua opinião quais são as principais frentes que o pecuarista deve atuar para aumentar sua produtividade?

Mário De Beni Arrigoni: Duas frentes: genética e correção “histórica do solo e do pasto”, uma vez que a extração secular não foi se quer parcialmente reposta até os dias atuais, portanto manejo de pasto, programa de melhoramento genético e boa gestão, provavelmente serão a diferença para os pecuaristas empreendedores.

BeefPoint: Muito tem se discutido em relação à melhoria na gestão da propriedade. Na sua opinião quais são os principais índices que devem ser acompanhados pelos pecuaristas?

Mário De Beni Arrigoni: Costumamos manifestar que a agricultura optou pela precisão na produção há alguns anos, enquanto que a pecuária continua imprecisa, ou seja, teremos que acreditar que a zootecnia de precisão deva ser adotada e que a qualidade não necessariamente representará em aumentos de custos da atividade. Uma boa gestão, além de englobar todas as atividades de rotina, responde e responderá pelo planejamento minucioso e com capricho em cada dia do ano, o que engloba desde a compra de materiais rotineiros de consumo até a simulação de retornos com aquisição de equipamentos sofisticados e precisos, que provavelmente se pagarão em curto espaço de tempo pela economia que propiciarão. A gestão terá que ter os pés no hoje e os olhos no futuro para qualquer decisão tomada, tendo as estratégias de mercado futuro e riscos de investimentos bem domados, utilizando os resultados históricos da propriedade.

Participe do Curso Online Produção de Gado de Corte: conceitos técnicos e econômicos e aprenda a maximizar a produtividade em cada fase produtiva: cria, recria, terminação e abate. Inscreva-se já!

Share

View Comments

Recent Posts

Depois do AgroTalento, conheço meu faturamento e meus custos

Tarso Lang é natural de Santiago e é engenheiro agrícola.. Sua fazenda se localiza no município de Itacurubi. Sua relação… Read More

19 de fevereiro de 2020

Minerva Foods lucrou R$ 243 milhões no quarto trimestre

Impulsionada pela forte demanda asiática - especialmente da China -, a Minerva Foods reportou ontem um lucro líquido de R$… Read More

19 de fevereiro de 2020

Relatório do INAC mostrou que 18 de 25 frigoríficos uruguaios tiveram perdas em 2019

Em uma reunião tripartida realizada quinta-feira entre a indústria frigorífica e a Federação dos Trabalhadores da Carne e Afins (Foica),… Read More

19 de fevereiro de 2020

Crescente comércio de carne bovina da América do Sul tropeça por coronavírus

Os exportadores de carne da América do Sul, entre os maiores beneficiários de uma doença que mata porcos na China,… Read More

19 de fevereiro de 2020

Maturatta Friboi protagoniza churrasco que entra para o Guinness Book

Vinte e três mil porções de carne bovina servidas em oito horas. Essa é a marca que levou o BBQ… Read More

19 de fevereiro de 2020

JBS anuncia acordo para aquisição da Empire Packing nos Estados Unidos

A JBS S.A. comunicou que sua subsidiária indireta JBS USA celebrou um acordo de aquisição de participação acionária com a… Read More

19 de fevereiro de 2020