Categories: Giro do Boi

Marfrig compra mais 30,7% da National Beef por US$ 860 milhões

A Marfrig está comprando mais 30,73% na National Beef por US$ 860 milhões, consolidando sua participação na quarta maior produtora de carne bovina dos Estados Unidos, segundo fontes ouvidas pelo Brazil Journal.

A transação deve ser anunciada ao mercado nas próximas horas.

O negócio ocorre um ano e meio depois de a Marfrig ter comprado 51% do frigorífico americano e vem num momento positivo para os preços de carne bovina, impulsionados tanto pela peste suína na China quanto por um incêndio em uma fábrica da Tyson nos Estados Unidos, que puxou para cima os spreads entre os preços da carne bovina e do boi gordo.

A compra saiu por 4 vezes EV/EBITDA, enquanto a Marfrig negocia a um múltiplo de cerca de 5 vezes na B3.

O funding para a transação virá por duas vias, ainda de acordo com fontes próximas à companhia. Cerca de 45% será financiada com um empréstimo a ser tomado pela própria National Beef, a juros de 1,75% ao ano. Os 55% restantes sairão do caixa da Marfrig.

A operação deve levar a dívida líquida da Marfrig em dólares de 2,4 vezes EBITDA ao fim do terceiro trimestre para um múltiplo mais próximo das 2,9 vezes. A expectativa é que a geração de caixa da própria National Beef ajude a trazer a alavancagem para baixo.

O contrato de compra do controle da National Beef já previa uma put para a compra da fatia restante da gestora americana Jefferies — antiga Leucadia — em até cinco anos. Mas o fundo americano se antecipou e decidiu colocar sua participação de 31,17% à venda.

O CEO da National Beef, Tim Klein, e a BMP, uma empresa de produtos alimentícios que já era sócia, levaram os 0,44% restantes e, juntos, tem 3,2% da companhia.

Outros 15% da National Beef estão nas mãos de um grupo de pecuaristas americanos que têm contratos de fornecimento de longo prazo.

A Marfrig pagou US$ 969 milhões por 51% da companhia em abril de 2018.

De lá para a cá, a National Beef fez duas aquisições, que levaram sua receita de US$ 7 bi para US$ 8 bi: a Iowa, que produz cortes premiums de Black Angus, e a Ohio Beef, e a Ohio Beef, a maior fabricante de hamburgueres dos Estados Unidos. No mesmo período, a dívida líquida da National Beef caiu pela metade, para US$ 200 milhões.

Fonte: Brazil Jornal.

This post was published on 18 de novembro de 2019

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Uruguai estuda protocolo para incluir gado terminado com grãos na Cota Hilton

Membros do setor privado uruguaio e do Poder Executivo estão estudando a possibilidade de solicitar… Read More

8 de julho de 2020

Produção de grãos no país deve chegar a 251,4 milhões de toneladas impulsionada pela colheita de milho e soja

A produção brasileira de grãos deverá ser de 251,4 milhões de toneladas na safra 2019/2020.… Read More

8 de julho de 2020

Exportação de carne bovina dos EUA atinge em maio menor nível mensal em 10 anos

As exportações de carne bovina e suína dos Estados Unidos caíram em maio, refletindo, em… Read More

8 de julho de 2020

Marfrig lança programa de apoio a pequenos restaurantes

A brasileira Marfrig, segunda maior indústria de carne bovina do mundo, lançou hoje um programa… Read More

8 de julho de 2020

Inmet emite alerta vermelho para chuvas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um aviso vermelho (grande perigo) para acumulado de… Read More

8 de julho de 2020