Está disponível, a partir desta quinta-feira (31), no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Guia de Trânsito Animal (GTA) eletrônica que proporcionará mais segurança ao gerenciamento de risco sanitário e à rastreabilidade dos animais transportados entre estabelecimentos rurais.

A medida para tornar disponível a GTA eletrônica até o dia 31 de janeiro foi determinada pelo ministro Reinhold Stephanes, em dezembro do ano passado. Inicialmente, a GTA eletrônica será implantada nos 18 estados considerados pelo Brasil como livres de febre aftosa. São eles: Santa Catarina, Acre, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

No caso de transporte de bovinos e bubalinos, a GTA eletrônica será integrada ao Sisbov. Para isso, o Mapa centralizou as informações sobre o número de animais existentes nos Estabelecimentos Rurais Aprovados no Sisbov (Eras) situados nesses estados e elaborou um cadastro único desses estabelecimentos. Isso permitirá aos Eras de destino saber com antecedência o número de animais que desembarcará e origem do rebanho transportado.

O criador que quiser transportar os animais para outro estado ou mesmo dentro da mesma unidade federativa deverá procurar o Serviço Veterinário Estadual para emissão da GTA eletrônica. A guia só será emitida se o Eras de destino constar no cadastro unificado dos estabelecimentos. A GTA informará se o estabelecimento de origem dos animais recebeu algum animal de área não considerada como livre de aftosa ou de alguma propriedade que esteja cumprindo noventena. Além disso, o código de barras na GTA eletrônica permitirá aos fiscais a confirmação da autenticidade do documento.

Para a efetiva implantação da GTA eletrônica, fiscais federais e estaduais serão treinados e receberão senhas identificadas para operacionalização do sistema. As informações são do Mapa.

This post was published on 1 de fevereiro de 2008

Share

View Comments

  • O mapa tem que largar de ser o "bambambam", porque nem todas as agências de controle sanitário são informatizadas. Precisamos de conclusões sobre o sisbov. O que vai ser de todos que aderiram? Ninguém dá notícia do que vai virar. E as certificadoras como vão ficar? Os funcionários estão apreensivos com este episódio. É muito dificil, porém vamos esperar, porque ninguên toma uma decisão.

Recent Posts

Empresas que vendem carne bovina direto ao consumidor vê aumento da demanda em meio à pandemia nos EUA

A D&D Cattle Co., em Herman, Nebraska, comercializa carne bovina criada em rancho direto para… Read More

26 de maio de 2020

Uruguai: INAC lançará aplicativo que permite comprar carne e receber em casa

O Instituto Nacional da Carne (INAC) do Uruguai está trabalhando no design e na execução… Read More

26 de maio de 2020

O tal do hedge: os casos de Minerva e Suzano

Quando se tornou CFO da Minerva Foods em 2009, Edison Ticle trazia 15 anos de… Read More

26 de maio de 2020

No Brasil,maioria das fortunas nasceu de negócio familiar

Na lista dos mais ricos do Brasil, a maioria das fortunas foi criada a partir… Read More

26 de maio de 2020

Importação chinesa de carne suína bate recorde

As importações chinesas de carne suína bateram novo recorde em abril. O país asiático, que… Read More

26 de maio de 2020

Planta da Minerva em Goiás é habilitada a exportar carne bovina à Tailândia

A Minerva Foods, líder nas exportações de carne bovina na América do Sul, informou, em… Read More

26 de maio de 2020