Preços dos alimentos no mundo são os mais caros em 61 anos, conclui ONU
11 de maio de 2022
Commodities: Com plantio atrasado nos EUA, soja e milho avançam em Chicago
11 de maio de 2022

Mapa e Embrapa assinam acordo com Japão para cooperação em agricultura digital

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o governo japonês, por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), assinaram os documentos base do projeto “Desenvolvimento Colaborativo da Agricultura de Precisão e Digital para o Fortalecimento do Ecossistema de Inovação e a Sustentabilidade do Agro Brasileiro”. A parceria foi firmada na sexta-feira (6) como passo para iniciar o projeto de cooperação internacional entre Brasil e Japão com vistas ao desenvolvimento da agricultura digital e de precisão no Brasil.

O projeto visa promover o desenvolvimento de tecnologias agroindustriais sustentáveis, melhorar a produtividade e a sustentabilidade ambiental, e a rentabilidade do setor agrícola por meio da colaboração público-privada entre o Japão e o Brasil. Além disso, pretende apoiar o estabelecimento de uma plataforma de dados digitais da agropecuária.

Além de apoio ao ecossistema de inovação agropecuária no Brasil, o projeto tem como principais componentes o desenvolvimento de uma plataforma de dados da agropecuária brasileira para disseminação de tecnologias e informações e a execução de três projetos piloto nas cadeias produtivas de pecuária de corte, grãos e sistemas agroflorestais.

Para o coordenador-Geral de Inovação Aberta do Mapa e um dos responsáveis técnicos pelo projeto, Daniel Trento, essa cooperação tem sido muito esperada pelos dois países. “O Japão é um parceiro de longa data da agricultura brasileira, pois foi um dos principais parceiros nos projetos da década de 1970 que contribuíram para o desenvolvimento do agro brasileiro. Desta feita, o projeto visa somar a experiência e dimensão da agropecuária brasileira de um lado, com a experiência do Japão no tocante às tecnologias de ponta na área digital”, destacou.

Após os trâmites diplomáticos para formalização dos documentos assinados na sexta-feira, como próximos passos, está previsto para o segundo semestre de 2022 o início das primeiras ações oficiais do projeto.

Fonte: Mapa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.