O negócio bilionário baseado em agricultura regenerativa da família Scheffer
19 de julho de 2021
Proprietários de imóveis rurais já podem emitir o Certificado de Cadastro de Imóvel Rural de 2021
20 de julho de 2021

Manejando vacas e bezerros durante oscilações climáticas

O manejo de bezerros durante as oscilações de temperatura começa muito antes do nascimento.

“Tudo começa com a garantia de que o bezerro está em boas condições corporais”, explica o Dr. Jeff Sarchet, veterinário de serviços técnicos de carne bovina da Zoetis.

Sarchet diz que as vacas devem parir com um escore de condição corporal (ECC) de 5 a 5,5, enquanto as novilhas devem parir com ECC 6 para ajudar a garantir que a produção de colostro seja adequada quando o bezerro nasce.

A ingestão de colostro após o nascimento é a chave para manter a saúde do bezerro durante o estresse climático.
De acordo com o Dr. Gerald Stokka, veterinário de extensão da North Dakota State University e especialista em manejo de gado, bezerros nascidos em climas frios precisam de colostro mais do que qualquer coisa.

“Esse colostro é energia, proteína e vitaminas que permitem que o bezerro sobreviva”, explica Stokka.

Os bezerros nascidos durante o frio extremo que não são devidamente cuidados pela mãe são mais suscetíveis a doenças, especialmente quando as temperaturas apresentam grandes flutuações, diz ele.

“O estresse ambiental causado pela temperatura pode ser um gatilho que leva o bezerro a desenvolver doenças respiratórias, especialmente um bezerro que não se levantou para mamar imediatamente”, diz Stokka.

Vacas saudáveis ​​primeiro

A nutrição pré-parto ou a programação fetal, como costuma ser chamada, podem ter efeitos duradouros no desempenho dos bezerros. De acordo com Stokka, vacas que foram alimentadas com quantidades adequadas de energia, proteína e minerais, em geral, produzirão colostro de melhor qualidade.

“Se você tem vacas muito magras ou com falta de energia ou proteína, a qualidade e o volume do colostro podem ser comprometidos”, explica Stokka. “Isso terá um impacto dramático na saúde daquele bezerro.”

As vacas devem parir rapidamente e começar a cuidar do bezerro imediatamente após o nascimento, diz Stokka. A ingestão adequada de colostro ao nascer ajuda os bezerros a superar o estresse ambiental e os coloca em um caminho de sucesso no futuro.

“Estamos descobrindo que há muito mais no colostro do que apenas os anticorpos”, diz Sarchet. “Descobrimos que bezerros que não amamentam ou não recebem sua quantidade total de colostro têm pior desempenho na fase de cria e confinamento. Eles ganharão menos e receberão mais ração para converter meio quilo de alimento em meio quilo de carne. ”

Desenvolva um Plano

Embora a nutrição das vacas seja a base para a saúde dos bezerros a longo prazo, um plano geral de manejo do rebanho ajuda a construir uma produção ideal em uma operação de vacas/bezerros.

“Você tem que manejar seu rebanho de vacas o ano todo para uma produção e saúde ideais”, diz Sarchet. “Você precisa de um bom programa de saúde do rebanho que inclua vacinação e desparasitação.”

Ele recomenda trabalhar com um veterinário para estabelecer um plano para proteger a vaca e seu bezerro quando nasce.

Stokka concorda que o manejo de bezerros em condições climáticas extremas é uma combinação de vacinação do rebanho, nutrição, seleção genética e até mesmo remoção dos estressores ambientais que podem ocorrer. Por exemplo, mudar para uma estação de parto posterior pode ser benéfico para alguns produtores.

“É uma abordagem de sistemas de visão geral”, diz ele.

Fonte: Drovers, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

1 Comment

  1. Juraci Severino da Silva disse:

    Excelente dica professor! Sou pequeno produtor e achei muito útil e interessante a matéria publicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *