Categories: Giro do Boi

‘Loja do futuro’ da Amazon tem filas na estreia

A abertura da “loja do futuro” da gigante das vendas online Amazon, em Seattle, atraiu uma pequena multidão. Pelo menos cem pessoas fizeram fila para a abertura da loja, chamada de Amazon Go, não se importando com o frio de 5ºC que fazia às 7 horas da manhã desta segunda-feira, 22.

A loja não tem caixas de pagamento nem carrinhos ou cestas de mercado. Tudo é resolvido com ajuda de um aplicativo oficial, o Amazon Go, que permite o acesso à loja e faz o rastreio dos itens escolhidos pelos consumidores. Nesta segunda-feira, os funcionários da Amazon se esmeraram em certificar que todos que estavam na fila possuíam o aplicativo instalado em seus smartphones.

Com 167 metros quadrados, a Amazon Go tem estantes repletas de produtos que poderiam ser encontrados em qualquer loja de conveniência, como refrigerantes e salgadinhos. Também tem alguns dos produtos que podem ser encontrados no Whole Foods, a cadeia de alimentos que a Amazon comprou no ano passado. O diferencial, porém, está na tecnologia.

Como funciona

É ela que, mesmo fora da visão dos clientes, permite uma experiência de compras como nunca antes vista. Toda vez que um consumidor pega um item da estante, a Amazon interpreta que o produto já está no “carrinho de compras” online do cliente, com ajuda das centenas de câmeras espalhadas pelo teto da loja. Se o produto voltar à gôndola, a Amazon o retira da cestinha virtual.

A Amazon não explica exatamente como o sistema funciona, mas diz que envolve reconhecimento de imagem e softwares de aprendizado de máquina. Ao finalizar a compra, os consumidores simplesmente saem pelos mesmos portões que entraram, sem nem precisar sacar o cartão de crédito da carteira. Tudo o que está na sacola vai direto para a cobrança na conta do usuário na Amazon, que pode ser acessada pelo app.

Minutos depois de sair da loja, um recibo eletrônico é enviado ao e-mail do consumidor com os dados da compra.

Fonte: Estadão, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 23 de janeiro de 2018

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Produção de carne bovina nos EUA cai 21% em abril por conta do coronavírus

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a produção de carne nos Estados Unidos… Read More

25 de maio de 2020

Fechada para clientes, churrascaria assa carne na calçada na zona leste de SP

Desde as 3h deste domingo cerca de 80 quilos de costela permaneceram rodeadas de fogo,… Read More

25 de maio de 2020

Marfrig tem 25 casos positivos de covid-19 em funcionários de unidade de Várzea Grande (MT)

A Marfrig Global Foods foi notificada sobre testes positivos para covid-19 em 25 funcionários de… Read More

25 de maio de 2020

Ajustes em frigoríficos vieram para ficar, afirma especialista

As medidas de segurança adotadas no ambiente frigorífico para tentar mitigar o risco de contaminação… Read More

25 de maio de 2020

Cadeia de fornecimento da indústria de carnes está falhando, mas fazendas menores ainda podem atender às necessidades dos consumidores nos EUA

Will Harris ficou alarmado com as notícias de produtores sacrificando seus animais porque matadouros e… Read More

25 de maio de 2020

Brasil alcança abertura de 60 mercados para produtos agropecuários

O Brasil alcançou a marca de 60 mercados externos abertos para produtos agropecuários desde janeiro… Read More

25 de maio de 2020