Categories: Giro do Boi

Joint venture de Marfrig e ADM na área de proteínas vegetais começa formalmente a operar

A brasileira Marfrig, segunda principal empresa de carne bovina do mundo, e a americana ADM, uma das maiores empresas globais de agronegócios, anunciaram hoje a conclusão das aprovações regulatórias e o lançamento formal da PlantPlus Foods, joint venture entre ambas no mercado de proteínas vegetais na América do Norte e na América do Sul.

A joint venture tem sede em Chicago. A participação da Marfrig é de 70%, e a ADM detém os 30% restantes. A brasileira será responsável pela produção e pela distribuição dos produtos finais, a partir de suas instalações na América do Sul — sobretudo o complexo Várzea Grande (MT) — e de suas unidades nos EUA, onde controla a National Beef.

A ADM fornecerá ingredientes fabricados em seu complexo de proteínas especiais em Campo Grande (MS), e em sua rede americana de unidades de ingredientes e sabores baseadas nos EUA, incluindo a nova planta de proteína de ervilha em Enderlin, Dakota do Norte.

“A PlantPlus Foods nasce da visão comum de duas empresas para criar um novo empreendimento que ofereça um portfólio completo de alimentos de base vegetal”, diz Marcos Molina, fundador e presidente do conselho da Marfrig, em comunicado.

“Sustentada pelas vastas capacidades da ADM e da Marfrig, a PlantPlus Foods reúne uma combinação exclusiva de inovação, escala, insight e expertise nesse mercado animador e em rápido crescimento”, completa Juan Luciano, presidente do conselho e CEO da ADM.

Como já informou o Valor, os negócios de hambúrguer vegetal da Marfrig no Brasil, incluindo a marca Revolution, passarão à joint venture, que terá gestão independente e um conselho de administração composto por representantes das duas sócias No portfólio, além do hambúrguer vegetal, a PlantPlus terá alternativas como nuggets e salsicha.

No varejo americano, o mercado de alternativas de base vegetal à carne gira em torno de US$ 1 bilhão. Na América do Sul, as vendas alcançaram cerca de US$ 200 milhões em 2019. Nas duas regiões, esse mercado tem potencial para atingir US$ 2 bilhões, conforme estimativas já divulgadas pela ADM.

Fonte: Valor Econômico.

This post was published on 26 de outubro de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Delivery sustenta as vendas na área de alimentação

Sobreviver com portas fechadas era um desafio impensável para as franquias de alimentação, um dos… Read More

30 de novembro de 2020

Agricultura de precisão eleva ganho do produtor

Tecnologias turbinadas por inteligência artificial (IA) estão aumentando a produtividade do agronegócio brasileiro, único setor… Read More

30 de novembro de 2020

Brasil amplia liderança no ranking mundial de superávits agrícolas

O Brasil se consolidou nos últimos 25 anos como o maior exportador líquido (diferença entre… Read More

30 de novembro de 2020

Mapa reforça condutas éticas com programa de integridade

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a Escola Nacional de… Read More

30 de novembro de 2020

Registro de defensivos agrícolas de controle biológico chega a 76 e bate recorde em 2020

O Ato n° 65 do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária,… Read More

30 de novembro de 2020

Presidente da FPA entende que aprovação do PL da Recuperação Judicial é “grande vitória para o agro”

Foi aprovado no Senado Federal o Projeto de Lei nº 6303/2019, que altera a Lei… Read More

30 de novembro de 2020