Categories: Giro do Boi

International Beef Alliance questiona testes de fronteira para COVID

Sete importantes países produtores e exportadores de carne bovina expressaram profunda preocupação com a imposição de testes de fronteira para COVID-19 que não se baseiam nos padrões internacionais do Codex.

Os países membros representados na International Beef Alliance realizaram sua conferência anual este ano na segunda e terça-feira, via webinar. Composto por organizações de produtores de gado da Austrália, Brasil, Canadá, México, Nova Zelândia, Paraguai e Estados Unidos, os membros do IBA respondem por 47% da produção global de carne bovina e 66% das exportações.

Em uma referência clara às ações recentes na China, que há dois meses lançou testes generalizados de produtos de carne resfriados e congelados no porto para contaminação de COVID, o IBA disse que entendia a pressão que os governos ao redor do mundo enfrentavam para manter os cidadãos protegidos da COVID, seus membros pediram o uso de “medidas baseadas no risco, baseadas em ciência sólida e alinhadas com os padrões internacionais”.

“O ano de 2020 tem sido difícil para os produtores de gado, com a pandemia de COVID interrompendo a produção, processamento e comércio de carne bovina em todo o mundo”, disse a organização.

“Embora os setores de gado e carne em alguns países do IBA tenham sido severamente afetados, adaptamos nossos procedimentos de gestão de risco e continuamos produzindo produtos de carne bovina seguros, saudáveis ​​e nutritivos”.

“A COVID destacou a importância do comércio internacional de alimentos para alcançar a segurança alimentar e a prosperidade econômica. Os últimos seis meses provaram que somos uma parte crítica de uma cadeia de abastecimento alimentar global interconectada, e os produtores de gado de corte continuam firmemente comprometidos com a melhoria do bem-estar das pessoas, de nossos animais e do meio ambiente”, disse a IBA.

“A contribuição dos membros do IBA para a segurança alimentar global não poderia ser subestimada. Reiteramos a importância de mercados livres e abertos que permitam aos consumidores acessar suprimentos de alimentos seguros, nutritivos e suficientes. Distorções comerciais, como restrições à exportação, tarifas de importação, cotas tarifárias e barreiras não tarifárias, impedem essa correspondência da demanda com a oferta ”.

“Como resultado da COVID, vimos medidas implementadas que restringem tanto as exportações quanto as importações, dificultando o acesso dos consumidores aos alimentos. Apoiamos a remoção dessas barreiras comerciais o mais rápido possível ”, disse.

A IBA também saudou as mudanças feitas por muitos países para melhorar o comércio e a segurança alimentar, reduzindo ou removendo as barreiras comerciais; adoção de certificação eletrônica no lugar da documentação em papel; manutenção das cadeias de abastecimento e aumento da facilitação do comércio de alimentos na fronteira, e maior transparência nas medidas que afetam a produção e o comércio agrícolas.

“É imperativo que trabalhemos juntos para garantir que os consumidores tenham acesso contínuo a produtos seguros e de alta qualidade e, consequentemente, instamos todos os países a trabalharem para reduzir e remover todas as barreiras ao comércio de alimentos, aumentar a transparência e o funcionamento das cadeias de abastecimento de alimentos, e garantir que todos os países adotem medidas baseadas em padrões científicos internacionalmente reconhecidos ”, afirmou.

A OIE continua advertindo que produtos alimentícios resfriados ou congelados não são uma fonte de risco para infecção por COVID.

Fonte: Beef Central, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 15 de outubro de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

McDonald’s: Pasto regenerativo para fazendas de carne resilientes no Reino Unido

O McDonald’s UK e a FAI Farms Ltd são pioneiros no Adaptive Multi-Paddock Grazing (AMP)… Read More

26 de fevereiro de 2021

Boi gordo perde força e arroba desvaloriza até R$ 5 nesta quinta

O mercado físico de boi gordo registrou preços de estáveis a mais baixos nesta quinta-feira,… Read More

26 de fevereiro de 2021

Decisão de Lyon de retirar carne das cantinas escolares gera protestos na França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia –… Read More

26 de fevereiro de 2021

Regulamentação e sustentabilidade desafiam cadeia da carne no Brasil

A cadeia produtiva brasileira da carne está cada vez mais engajada em regularizar a situação… Read More

26 de fevereiro de 2021

Mercosul cobra proposta ambiental de europeus

Uma audiência pública no Parlamento Europeu sobre o acordo União Europeia-Mercosul serviu para a Argentina,… Read More

26 de fevereiro de 2021

JBS quer criar empresa para atuação global em produtos à base de plantas

A JBS pretende criar uma empresa global dedicada especialmente a alimentos à base de plantas,… Read More

26 de fevereiro de 2021