Categories: Giro do Boi

Instituto Dinamarquês desenvolve ferramenta para monitorar higiene da carne

O Instituto Dinamarquês de Pesquisa em Carne (DMRI) desenvolveu uma nova ferramenta de gerenciamento para monitorar os níveis de higiene na indústria de carne.

Fornecendo uma “abordagem sistemática”, a ferramenta pode ser usada em matadouros, locais de produção de carne e plantas de produção de alimentos para ajudar a controlar a contaminação nesses locais.

A ferramenta é baseada em listas de verificação que ajudam os matadouros e os locais de produção a identificar áreas críticas e subsequentemente implementar o monitoramento contínuo e sistemático do nível de higiene.

A DMRI fornece equipamentos de pesquisa e serviços de consultoria que cobrem qualidade, segurança e produção de carne suína, bovina, ovina e de aves para empresas de carne.

“A indústria internacional de carne ficou mais consciente desses problemas e está procurando soluções para melhorar o nível de higiene”, disse Claus Hindborg Christensen, gerente de projetos de segurança alimentar da DMRI. “Ao introduzir a ferramenta de gerenciamento de segurança de alimentos, oferecemos à indústria uma solução bem documentada que pode ajudar a manter o foco na higiene da produção, processos de limpeza e manuseio de carcaças que são áreas críticas de contaminação.”

”O monitoramento do atual nível de higiene durante o abate ou a produção de carne, bem como a qualidade da limpeza realizada após o último turno, identificarão os pontos fracos. A ferramenta é baseada em listas de verificação personalizadas para cada local de produção e treinamos e educamos pessoas-chave no uso da ferramenta, para que eles possam realizar o monitoramento diariamente ou mensalmente ”, disse Christensen.

Erro humano

Christensen acrescentou que a ferramenta poderia ajudar a eliminar o erro humano. “Somos todos criaturas de hábitos e, quando você executa os mesmos procedimentos todos os dias, nem sempre segue o protocolo. Observando visualmente como um operador lida com uma situação crítica, como contaminação fecal ou desinfecção da faca entre cada carcaça, você pode ter uma visão completa do nível de higiene ”, disse ele.

“Na Dinamarca, trabalhamos continuamente para melhorar os níveis de higiene por muitos anos e, portanto, sabemos como as bactérias circulam em uma planta de produção. Descobrimos que a higiene da produção e o processo de limpeza a seguir são os dois fatores principais que têm um efeito crítico sobre a higiene, a validade e a segurança dos alimentos, e isso também se aplica à indústria de alimentos em todo o mundo ”, acrescentou.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was last modified on 16 de outubro de 2019 12:29

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Ação de promoção da carne brasileira no mercado árabe pode gerar US$ 200 milhões em negócios

Bom ritmo de negócios e ampliação de relacionamentos marcaram a participação da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec)… Read More

21 de fevereiro de 2020

O AgroTalento me ajudou a realizar meus sonhos e objetivos pessoais e profissionais

Luciano Guimarães Simão nasceu em Uberlândia e é de uma família de produtores rurais. Seu tataravô já era pecuarista. Ele… Read More

21 de fevereiro de 2020

Abertura de capital nos EUA no radar da Marfrig

Com mais de 60% do faturamento no mercado americano, a Marfrig Global Foods vislumbra abrir o capital do grupo em… Read More

21 de fevereiro de 2020

Fazenda Figueira completa 20 anos como estação experimental

A Estação Experimental Agrozootécnica Hildegard Georgina Von Pritzelwitz, também conhecida como Fazenda Figueira, completou 20 anos de sua implantação nesta… Read More

21 de fevereiro de 2020

RS pedirá para deixar de vacinar, mas aval depende de melhorias

O Estado pedirá ao Ministério da Agricultura a retirada da vacina contra a febre aftosa. Mas a decisão será reavaliada… Read More

21 de fevereiro de 2020