Influência da expressão de estro na taxa de concepção de vacas de corte submetidas à IATF

No artigo “Fatores associados à resposta ovariana e à fertilidade de vacas de corte submetidas à IATF” publicado no dia 30 de setembro de 2008, apresentamos fatores que podem afetar a resposta aos protocolos para inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Neste mês iremos apresentar outro trabalho desenvolvido pelo nosso grupo de pesquisa, cujo objetivo foi estudar o efeito da exibição de estro (cio) na taxa de concepção de vacas Nelores submetidas à IATF.

Sabe-se que o uso de ferramentas práticas que possibilitem maximizar a produtividade da fazenda é de extrema necessidade na atualidade. Assim, a avaliação do efeito da exibição de estro em protocolos de IATF em vacas Nelore (Sá Filho et al., IRAC 2009) pode esclarecer a importância desse parâmetro na eficiência de resposta a esses protocolos, potencializando seu uso em situações específicas.

Nesse estudo, três experimentos foram realizados. No Experimento 1 foram utilizadas 638 vacas tratadas com dispositivo intravaginal de progesterona associado ao benzoato de estradiol no início do protocolo (D0). No dia 8, o dispositivo intravaginal foi removido e PGF2α, eCG e cipionato de estradiol (CE) foram administrados. Neste mesmo momento, todos os animais foram marcados dorsalmente com bastão marcador entre a tuberosidade sacral e a inserção da cauda e, 54 horas após, foram inseminados em tempo fixo. Os animais que apresentaram remoção da tinta na região marcada (exibição de estro) apresentaram taxa de concepção maior (62,5%; 283/453) que os animais que não exibiram estro (40,6%; 69/170; P2α e eCG. Neste mesmo momento, os animais foram divididos em três grupos: Grupo GnRH (n=99; uma dose de GnRH no momento da FTAI), Gupo CE (n=93; 0,6 mg de cipionato de estradiol no momento da retirada do dispositivo de progesterona) e Grupo CE+GnRH (n=94; ambos os tratamentos). Assim como no Experimento 1, todos animais foram marcadas com bastão marcador e inseminados em tempo fixo. Após a análise dos dados, observou-se que o uso do cipionato de estradiol aumentou a porcentagem de vacas que exibiram estro [CE=74,1% (69/93); CE+GnRH=66,0% (62/94) e GnRH=33,3% (33/99); (PBos indicus lactantes. O uso de bastões marcadores pode ser uma alternativa prática e econômica para detectar a expressão de estro durante programas de IATF. Ainda, o registro da expressão de estro pode ser usado como importante ferramenta para otimizar o uso de doses caras de sêmen ou no emprego de sêmen de qualidade superior ou ainda de sêmen sexado.


ou utilize o Facebook para comentar