Categories: Giro do Boi

Índice de preço alimentos da FAO cai pelo terceiro mês consecutivo

O índice de preços dos alimentos da FAO, a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para agricultura e alimentação, caiu pelo terceiro mês consecutivo e atingiu o menor valor desde janeiro de 2019. O indicador da FAO ficou em 165,5 pontos em abril, queda de 5,7 pontos (3,4%) na comparação com o mês anterior e de 5,2 pontos percentuais ante o mesmo mês de 2019.

O índice da FAO acompanha os valores de comércio internacional de uma cesta de produtos. Em meio à pandemia da covid019, a demanda por commodities diminuiu e problemas logísticos dificultaram a comercialização, alega a entidade.

Exceto o subíndice de cereais, que diminuiu apenas um pouco, todos os outros registraram quedas significativas na comparação mensal.

O indicador de açúcar apresentou a maior retração e atingiu o nível mais baixo em 13 anos, com 144 pontos. Essa pontuação representa uma queda de 14,3% (36,8 p.p.) em relação a março.

“O colapso dos preços internacionais do petróleo reduziu a demanda por cana-de-açúcar para produzir etanol, desviando a produção para a produção de açúcar e, portanto, expandindo as disponibilidades de exportação. Enquanto isso, medidas de confinamento em vários países geraram uma pressão descendente sobre a demanda”, declarou a FAO em relatório.

O índice de preços para óleos vegetais recuou 5,2% em abril, devido à queda nos valores de óleo de palma, soja e colza. A pontuação ficou em 131,8.

No caso dos lácteos, a queda foi de 3,6%, para 196,2 pontos, com os preços de manteiga e leite em pó registrando quedas de dois dígitos em meio ao aumento das disponibilidades de exportação, estoques crescentes, fraca demanda de importação e diminuição das vendas em restaurantes.

O indicador para carnes caiu 2,7% em abril ante março, para 168,8 pontos. “A recuperação parcial da demanda de importação da China foi insuficiente para equilibrar uma queda nas importações em outros lugares, enquanto os principais países produtores sofreram gargalos logísticos e uma forte queda na demanda do setor de serviços de alimentação fora de casa”, diz a FAO no texto.

O índice de preços dos cereais declinou apenas marginalmente, para 164 pontos, com os preços internacionais do trigo e arroz subindo significativamente, enquanto os do milho caíram acentuadamente.

Fonte: Valor Econômico.

This post was published on 8 de maio de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Chegou a sua chance de mudar o jogo da fazenda

Se você quer… 📍 Ter uma fazenda com mais lucro, satisfação, reconhecimento com mais harmonia.… Read More

5 de março de 2021

Uruguai: INAC considera exportar para países do Sudeste Asiático

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai está explorando a possibilidade de facilitar exportações… Read More

5 de março de 2021

Senador dos EUA proporá lei que impede importação de commodities associadas a desmatamento

Os Estados Unidos deverão discutir em breve um projeto de lei para impedir que o… Read More

5 de março de 2021

Votação na Suíça pode definir peso de exigências ambientais

Pela primeira vez os suíços vão votar sobre um acordo comercial. A consulta popular a… Read More

5 de março de 2021

Rastrear fornecedores indiretos de gado demanda ‘várias engrenagens’, diz membro do comitê de sustentabilidade da Marfrig

O rastreamento dos fornecedores indiretos de gado dos frigoríficos para zerar o desmatamento nessa parcela… Read More

5 de março de 2021

Nova cepa de peste suína africana na China preocupa analistas

Uma nova cepa do vírus causador da peste suína africana (ASF) identificada na China tem… Read More

5 de março de 2021