Independência anuncia parceria com Aliança da Terra

O Independência S.A., um dos grandes grupos exportadores de carne bovina in natura do Brasil anunciou no Encontro Internacional de Negócios da Pecuária (Enipec), realizado em Cuiabá (MT) o início de uma parceria com a organização não-governamental Aliança da Terra por meio do qual o frigorífico passará a discutir critérios e condições para um futuro reconhecimento e bonificação por meio de seu programa de classificação de carcaça e couro de animais provenientes de propriedades que possuam o Cadastro de Compromisso Socioambiental (CCS), realizado pela entidade.

“É uma iniciativa pioneira na qual a indústria se mostra realmente engajada na sua responsabilidade socioambiental ao estimular e privilegiar fornecedores efetivamente comprometidos com essas questões”, destaca o vice-presidente do Independência, Miguel Graziano Russo.

“Essa parceria está sendo anunciada justamente em um evento voltado para a sustentabilidade como essa edição do Enipec. É uma ação concreta inovadora que mostra que é possível conciliar produção com conservação ambiental e para isso é fundamental um empenho e um reconhecimento de vários elos da cadeia produtiva da carne bovina”, ressalta o diretor geral da Aliança da Terra, John Cain Carter.

A Aliança da Terra é um novo modelo de organização não-governamental que congrega proprietários conscientes e comprometidos com a produção responsável. “Temos como principal atividade a realização, em colaboração com o IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) e WHRC (Woods Hole Research Center), do Cadastro de Compromisso Socioambiental (CCS) das propriedades agropecuárias, com a missão de identificar, reconhecer e premiar produtores rurais responsáveis, que produzem ou querem produzir de maneira correta.”, enfatiza Carter.

A linha do trabalho do CCS consiste em destacar as intervenções positivas de cada propriedade e também identificar os problemas a serem resolvidos, partindo da premissa de que a boa gestão socioambiental da propriedade é um bom negócio. Uma das etapas do cadastro é a realização do Diagnóstico Ambiental da propriedade, documento por meio do qual se obtém uma maior transparência do desempenho socioambiental e um apoio para a gestão socioambiental integrada da propriedade rural, que visa à preservação dos recursos naturais e a regularização da propriedade perante a lei.

Pela parceria, as propriedades que possuírem o CCS e fornecerem seus animais para abate nas unidades do Independência terão uma bonificação sobre o valor da @, inserida no Programa de Classificação de Carcaça e Couro da companhia. Esse projeto se insere no trabalho do Serviço de Atendimento ao Pecuarista (SAP), que realiza atividades para levar a informação ao produtor e ser um elo entre os demais setores interessados na produção de carne bovina, a fim de melhorar a qualidade da matéria-prima fornecida à indústria e maximizar o ganho do produtor. Além de premiar pecuaristas socioambientalmente engajados, os técnicos do SAP fazem um trabalho de orientação aos produtores quanto a aspectos de regularização do trabalho rural e de legislação ambiental.

“Essa cooperação com a Aliança da Terra é um importante passo do objetivo estratégico do Independência de estabelecer parcerias que visem a estruturação do processo de suprimento regular de suas unidades industriais com qualidade e respeito a todos os meios e todos os ambientes”, afirma o gerente de suprimento de matéria-prima do Independência, Eduardo Pedroso.

“Com essa parceria pretendemos ampliar a perspectiva de mercado para a carne de gado bovino produzida sob os preceitos do Cadastro de Compromisso Socioambiental feito pela Aliança da Terra e comercializados sob os preceitos previstos nos Programas de Classificação Carcaças e Couros do Independência”, enfatiza Carter.

Entrevista ao BeefPoint, John Carter falou sobre ações da Aliança da Terra, leia mais.


ou utilize o Facebook para comentar