Farsul: com tabelamento do frete, exportação do agronegócio cai no RS

As exportações do agronegócio gaúcho em junho caíram 25% em receita e 30% em volume ante maio. Foram embarcadas no último mês 1,825 milhão de toneladas, com faturamento de US$ 1,016 bilhão. Segundo o Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio do Rio Grande do Sul, da Federação de Agricultura do Estado (Farsul), a queda pode ser atribuída ao tabelamento do frete, que segurou o escoamento no último mês. Na comparação com junho de 2017, a receita recuou 10,6% ante os US$ 1,137 bilhão faturados e os embarques foram 14,4% menores em relação ao volume de 2,132 milhões de toneladas registrado em junho do ano passado.

Conforme a Farsul, na comparação entre maio e junho as exportações de carnes foram as que mais caíram em faturamento: 42,5%. “Somente a carne bovina teve queda de 55,6%, com registros de retração também no frango (-39,9%) e suínos (-37,8%)”, diz a entidade em nota. Outro grupo que apresentou resultado negativo foi o de cereais, com diminuição de 39,8% na receita, puxada pelo arroz (-40,4%). O ritmo menor de embarques de soja resultou em uma queda de receita de 37,4% de um mês para outro.

Na comparação entre os meses de junho de 2017 e 2018, o grupo carnes também liderou a queda, de 61,7%. “Já o grupo cereais teve aumento de 132% influenciado pelo arroz.”

Apesar dos números de junho, no acumulado do ano o crescimento das exportações é de 15,9% em relação ao mesmo período do ano de 2017. A China se mantém como principal destino do agronegócio gaúcho, com 46% do valor exportado. Em segundo aparecem os EUA, com 4%, e, em terceiro, a Coreia do Sul, com 2,5%.

Fonte: Estadão.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar