Categories: Giro do Boi

Famílias rurais podem evitar conflitos destrutivos ao fazer planos de sucessão agora

A relutância dos produtores rurais em falar sobre como seus negócios serão repassados para a próxima geração pode “destruir” as famílias armazenando conflitos dispendiosos, disse um painel de especialistas em agricultura e direito, ao exortar as pessoas a compreenderem qual é o período ideal para abordar a sucessão.

Definir como a fazenda será herdada de uma geração para outra pode fortalecer os laços familiares, mas ao ignorar a questão, as famílias estão colocando talvez sua decisão mais importante em risco de um problema futuro.

Evidências sugerem que uma em cada quatro famílias de produtores rurais do Reino Unido não está falando com um de seus familiares devido a uma briga sobre quem assumirá a fazenda no futuro. Mas um debate realizado no The Yorkshire Post em conjunto com o nosso Prêmio Rural de 2018 mostrou que o processo não precisa ser divisivo.

Charles Mills, que produz perto de York e é diretor do Yorkshire Agricultural Society, acredita que uma abordagem inteligente para iniciar conversações difíceis é que as famílias entendam quais são as ambições da próxima geração.

“A primeira coisa que você precisa fazer é perguntar aos familiares se querem ver o negócio da fazenda ficar como está ou querem vê-lo quebrado”, disse ele. “Se eles buscam a permanência do negócio, então isso traz um elo comum.”

As conversas em torno da sucessão não são facilitadas pelos valores da terra que aumentaram nas últimas décadas e inflaram o valor das fazendas, sugeriu Mills, ao pedir que os agricultores fizessem uso de conselhos profissionais. “Não é fácil falar sobre o assunto, mas você precisa se aconselhar, sem dúvida.”

A sucessão deve tornar-se normalizada como tópico de conversação, disseram os membros do painel, com Dorothy Fairburn, diretora do norte da Country Land and Business Association, acrescentando: “Se você discutir a questão com antecedência, ela se torna algo sobre o que você fala.”

Os membros da família também precisam perceber que a sucessão nem sempre é justa entre os irmãos. Margaret Simpson, sócia da Silk Family Law, explicou: “Você pode ter o problema em que a ficou para o filho que é produtor rural e os outros irmãos ficaram com menos, porque o filho dedicou sua vida à fazenda como seu pai”.

Fairburn disse: “Ser justo não significa necessariamente dividir as coisas igualmente. Quando as pessoas entenderem isso, saberão o que provavelmente virá e isso reduzirá esse conflito entre irmãos”.

Muitas vezes, é um grande evento da vida que leva os produtores a começar a discutir o planejamento da sucessão, disse Paul Tompkins, vice-presidente do conselho nacional de laticínios da National Farmers’ Union.

Simpson disse que seu escritório de advocacia, muitas vezes descobre uma falta de planos de sucessão ao ser chamado para representar os agricultores em processo de divórcio. Ela acredita que os contadores agrícolas têm a responsabilidade de perguntar aos agricultores se eles têm planos de sucessão em vigor.

Fonte: The Yorkshire Post, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 3 de outubro de 2018

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

As inscrições para o AgroTalento 2020 estão abertas!

Encerra amanhã, dia 30 de setembro, então aproveite agora e descubra os bônus inscríveis que… Read More

29 de setembro de 2020

Athena Foods está de olho no setor ovino australiano para continuar crescendo

A Athena Foods, empresa da brasileira Minerva Foods com a qual atua fora do Brasil,… Read More

28 de setembro de 2020

Arroba do gado magro limita a atuação de pecuaristas de recria e engorda

Nesta semana, o mercado de reposição apresentou morosidade de negócios entre as principais praças pecuárias… Read More

28 de setembro de 2020

Prazo para o proprietário rural entregar declaração do ITR termina no dia 30

A Declaração do Imposto Territorial Rural (ITR) 2020 deve ser entregue pelo proprietário rural até… Read More

28 de setembro de 2020

Valor pago pela carne bovina do Brasil é até 41% menor do que seus concorrentes

Estudo do Centro de Inteligência da Carne Bovina (CiCarne) da Embrapa apontou que o preço… Read More

28 de setembro de 2020