Categories: Giro do Boi

Exportações de couros poderão atingir US$ 2 bi em 2008

As exportações brasileiras de couros movimentaram US$ 1,38 bilhão até agosto, redução de 6%, em relação ao acumulado do ano passado, segundo dados elaborados pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), com base no balanço da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Mantendo-se a média mensal até agora contabilizada, as vendas externas de couros em 2008 poderão atingir receita ao redor de US$ 2 bilhões. Em relação aos couros bovinos, os embarques alcançaram US$ 1,36 bilhão, recuo de 6% nos oito meses deste ano e 17,46 milhões de peças exportadas, volume 24% inferior ante o período anterior.

“A exemplo do que constatamos até agosto, a forte redução nas exportações é fruto da apreciação do real que vem castigando o setor desde o início deste ano, comprometendo a competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional”, explica o presidente do CICB, Luiz Bittencourt.

Neste contexto adverso, o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) vem pleiteando ao governo a agilização na restituição de créditos federais e estaduais retidos em operações de exportação, remoção de trâmites burocráticos, a desoneração da produção e, naturalmente, a adoção de uma política cambial que não comprometa ainda mais o desempenho do comércio exterior.

No mês de agosto, os principais destinos do couro brasileiro foram China, Hong Kong, Itália, e Estados Unidos. Segundo análise do CICB, o acumulado dos oito meses de 2008 também registrou crescimento para novos mercados como Costa Rica, Paquistão, Nova Zelândia, Nigéria e Emirados Árabes Unidos.

O balanço das vendas externas dos estados brasileiros até agosto deste ano, em comparação aos oito meses de 2007, indica que São Paulo continua na liderança estadual (US$ 442,38 milhões, participação de 32% e redução de 14%), seguido pelo Rio Grande do Sul (US$ 362,3 milhões, participação de 26,21% e crescimento de 2%), Ceará (US$ 139,61 milhões, 10,10% e aumento de 59%), Mato Grosso do Sul (US$ 77,26 milhões, 5,6% e redução de 19%). Os demais estados são Bahia (US$ 71 milhões, 5,14% e elevação de 1%), Paraná, Minas Gerais e Goiás.

As informações são CICB, resumidas e adaptadas pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 16 de setembro de 2008

Share

Recent Posts

Chegou a sua chance de mudar o jogo da fazenda

Se você quer… 📍 Ter uma fazenda com mais lucro, satisfação, reconhecimento com mais harmonia.… Read More

5 de março de 2021

Uruguai: INAC considera exportar para países do Sudeste Asiático

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai está explorando a possibilidade de facilitar exportações… Read More

5 de março de 2021

Senador dos EUA proporá lei que impede importação de commodities associadas a desmatamento

Os Estados Unidos deverão discutir em breve um projeto de lei para impedir que o… Read More

5 de março de 2021

Votação na Suíça pode definir peso de exigências ambientais

Pela primeira vez os suíços vão votar sobre um acordo comercial. A consulta popular a… Read More

5 de março de 2021

Rastrear fornecedores indiretos de gado demanda ‘várias engrenagens’, diz membro do comitê de sustentabilidade da Marfrig

O rastreamento dos fornecedores indiretos de gado dos frigoríficos para zerar o desmatamento nessa parcela… Read More

5 de março de 2021

Nova cepa de peste suína africana na China preocupa analistas

Uma nova cepa do vírus causador da peste suína africana (ASF) identificada na China tem… Read More

5 de março de 2021