Exportações de carne uruguaia para a China deram um salto em julho

As vendas de carne bovina para a China subiram para 18.038 toneladas em julho, 16% acima das 15.535 exportadas em junho e 8% acima do mesmo período de 2017, segundo dados do National Meat Institute.

Entre janeiro e julho as vendas para esse destino foram de 130.973 toneladas, 2,6% superior ao mesmo período do ano anterior. No faturamento totalizaram US $ 388,7 milhões, acima dos US $ 339,4 milhões do ano anterior.

As exportações de carne bovina do Uruguai totalizaram 32.678 toneladas em julho, totalizando US $ 118,2 milhões. Em volume, representa uma queda de 20% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando 40.580 toneladas foram enviadas ao exterior.

As vendas para a União Europeia (UE) em julho totalizaram 2.857 toneladas, uma queda acentuada em relação às 5.286 toneladas exportadas em junho.

Um dos destaques do ano é a Rússia, e se consolida como o destino com maior aumento em suas compras até o momento este ano.

Até agora este ano, a Rússia é o destino com a maior alta anual, tanto em volume quanto em valor. Entre janeiro e julho, foram exportadas 15.646 toneladas, mais do que o dobro de embarques no mesmo período de 2017, que totalizaram 6.946 toneladas.

As compras mais volumosas foram feitas nos primeiros quatro meses do ano, antes da Copa do Mundo.

Em valor, o salto é ainda maior, atrelado a uma ampla recuperação no preço por tonelada exportada, que passou de uma média de US $ 1.743 para US $ 2.438. Nos primeiros sete meses do ano, o faturamento foi de US $ 38,153 milhões, enquanto no mesmo período de 2017 foi de US $ 12,11 milhões.

Fonte: Blasina y Asociados, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios


ou utilize o Facebook para comentar