Categories: Giro do Boi

Etiqueta de RFID substitui data de validade impressa em embalagens

Uma nova tecnologia criada na Inglaterra permite a visualização da data de validade de alimentos em tempo real. O sistema foi desenvolvido pela BlakBear, companhia criada por engenheiros e cientistas do Imperial College London (ICL), em parceria com a TPG Rewards, empresa de tecnologia de marketing que desenvolve programas de fidelidade e promocionais para algumas das maiores empresas de bens de consumo do mundo. A tecnologia permite que os consumidores saibam qual a validade dos alimentos na embalagem, mesmo antes de comprá-lo, e foi desenvolvida para substituir os códigos de “data de validade” impressos nas embalagens, que atualmente contribuem para uma enorme quantidade de alimentos desperdiçados a cada ano, pois utilizam como base cálculos conservadores.

Os criadores do sistema garantem que existe um método muito melhor e altamente preciso disponível, com base no fato de que os micróbios, que causam deterioração dos alimentos, emitem gases básicos nitrogenados, como a amônia. Os níveis de amônia são detectados por um sensor barato impresso em papel celulósico: custa apenas dois centavos cada unidade, afirmam os desenvolvedores. Os dados podem ser lidos, em tempo real, por meio de um aplicativo para smartphones.

A BlakBear desenvolveu um sistema químico e eletrônico para detecção simples e utiliza novos dados com inteligência artificial (IA), que inclui alavancar as comunicações por NFC para que qualquer pessoa possa acessar a vida útil do alimento através de um aplicativo para smartphone. Além disso, criou os algoritmos usados ​​pelos sensores de papel para medir o frescor do produto e prever a data de validade.

“Podemos trazer o modelo do laboratório, onde funciona muito bem, para a indústria, e depois fazer com que produtores, varejistas e consumidores usem nossa tecnologia”, afirma Giandrin Barandun, CTO da BlakBear e autor do estudo. A empresa diz que a tecnologia é apropriada para qualquer alimento fresco que expira e tem já dados validados para peixes e carnes. “Ele informa ao consumidor quanto tempo resta de vida de prateleira”, acrescenta. A TPG está desenvolvendo a plataforma de engajamento de aplicativos para, com base em uma plataforma popular baseada em NFC. “É essa plataforma que está sendo integrada aos sensores”, explica John Galinos da TPG. “A plataforma fornece uma conexão digital entre a marca e o consumidor exatamente no momento de conclusão da compra. O desejo do consumidor de saber a data de validade do produto agora pode se tornar um canal para uma marca dialogar diretamente com o ele”, acredita Galinos.

Fonte: EmbalagemMarca.

This post was published on 16 de setembro de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

FALTAM 2 DIAS !!! Black Friday Mentoria AgroTalento 2021

Nesta quinta-feira, dia 26/11, vamos abrir as inscrições para a Mentoria AgroTalento 2021 com uma… Read More

24 de novembro de 2020

Senado uruguaio votará pela proibição do uso de denominações de carnes em proteínas obtidas em laboratório

Senadores da coalizão multicolorida no Uruguai votaram a favor de uma proposta que proibirá lojas,… Read More

24 de novembro de 2020

Manejo sustentável reduz em 90% emissões de CO2 na produção de carne em MT

A adoção de técnicas de manejo sustentáveis na produção de gado, com suplementação alimentar, recuperação… Read More

24 de novembro de 2020

Com frigoríficos no vermelho, varejo deve absorver alta da arroba nos próximos meses

A expressiva valorização da arroba bovina em um ano de queda na economia tem gerado… Read More

24 de novembro de 2020

EUA querem aliança informal de países para contestar pressões comerciais da China

O governo dos EUA está avaliando a adoção de novas medidas contra a China nas… Read More

24 de novembro de 2020

JBS captou R$ 1,9 bi com emissão de CRAs lastreados em debêntures

A JBS captou R$ 1,876 bilhão com a emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio… Read More

24 de novembro de 2020