Estudo: dieta rica em proteínas pode reduzir o risco de doença de Alzheimer

Uma equipe multi-instituto de pesquisadores clínicos na Austrália publicou um estudo sugerindo que a alta ingestão de proteína e fibras entre adultos mais velhos pode ser protetora contra a doença de Alzheimer.

A pesquisa, parte do estudo Australian Imaging, Biomarkers and Lifesty sobre envelhecimento, analisou o consumo dietético de proteínas e fibras auto-relatadas por uma coorte de 541 adultos cognitivamente normais.

Os pesquisadores descobriram que, quanto maior a quantidade de proteína consumida, menos provável que o biomarcador amilóide beta (Aβ), um precursor da Doença de Alzheimer, sobrecarregue o cérebro.

Eles descobriram que aqueles com o maior consumo de alimentos ricos em proteínas, como carne e legumes, cerca de 118 gramas por dia, foram 12 vezes menos propensos a ter níveis elevados de Aβ do que aqueles no grupo de menor consumo, que comiam apenas 54 gramas por dia.

Fonte: MeatingPlace.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


ou utilize o Facebook para comentar