Categories: Carne & Saúde

Está se sentindo triste? Coma um ou dois bifes

Enquanto o mundo está focado em diminuir a propagação e achatar a curva do COVID-19, não podemos negligenciar as repercussões na saúde mental de fechar as pessoas em suas casas, tirar seus meios de subsistência e limitar como podem gastar seu tempo livre.

Sem dúvida, veremos um aumento na depressão, ansiedade, suicídio, abuso de drogas e álcool e muito mais.

De acordo com a Clínica Mayo, “o estresse é uma reação psicológica e física normal às demandas da vida. Todo mundo reage de maneira diferente a situações difíceis, e é normal sentir estresse e preocupação durante uma crise. Porém, vários desafios diários, como os efeitos da pandemia do COVID-19, podem levar você além da sua capacidade de lidar.”

“Muitas pessoas podem ter problemas de saúde mental, como sintomas de ansiedade e depressão durante esse período. E os sentimentos podem mudar com o tempo.”

“Apesar de seus esforços, você pode se sentir desamparado, triste, zangado, irritado, sem esperança, ansioso ou com medo. Você pode ter problemas para se concentrar em tarefas típicas, alterações no apetite, dores no corpo ou dificuldade em dormir ou pode ter dificuldade para enfrentar as tarefas rotineiras.”

“Quando esses sinais e sintomas duram vários dias seguidos, você fica infeliz e causa problemas em sua vida diária, de modo que você acha difícil assumir responsabilidades normais, é hora de pedir ajuda”.

Em um artigo chamado “COVID-19 e sua saúde mental”, a equipe da Clínica Mayo oferece recomendações para diminuir o estresse, que, a propósito, inclui limitar sua exposição a meios de comunicação que podem aumentar o medo da doença.

A Clínica Mayo também sugere que comemos saudavelmente limitando junk food e açúcar refinado, e eles sugerem que procuremos recursos “credíveis”.

Essas recomendações me levam de volta à saúde mental durante esta crise global. Acontece que um bife ou hambúrguer irá melhorar nosso humor e combater a depressão e a ansiedade.

Em um novo estudo publicado em 20 de abril de 2020 na Critical Reviews in Food Science and Nutrition, os pesquisadores examinaram “a relação entre o consumo ou não da carne e a saúde psicológica, incluindo depressão, ansiedade e fenômenos relacionados”.

As principais conclusões do relatório incluem:

– 1 em cada 3 vegetarianos sofre de depressão ou ansiedade durante a vida.

– em comparação com os que comem carne, os vegetarianos são duas vezes mais propensos a tomar medicamentos prescritos para doenças mentais;

– em comparação com os que comem carne, os vegetarianos têm 2-3 vezes mais chances de pensar ou realizar comportamentos de auto-mutilação (por exemplo, suicídio);

– a exclusão de qualquer grupo alimentar, e principalmente de carne e aves, está associada a chances aumentadas de distúrbios psicológicos;

Segundo os pesquisadores, “embora os riscos e benefícios das dietas veganas e vegetarianas sejam debatidos há séculos, nossos resultados mostram que os que comem carne têm melhor saúde psicológica. Essas descobertas têm implicações na definição do que constitui uma “dieta saudável”. A saúde mental pode precisar ser enfatizada ao avaliar os benefícios e riscos de determinados padrões alimentares “.

Para ler todos os resultados deste estudo, clique aqui.

Fonte: Artigo de Amanda Radke, para a BEEF Magazine, traduzido e adaptado pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 24 de abril de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Convite: 12º Workshop AgroTalento: Como fazer a gestão profissional da sua fazenda

Para produtores apaixonados pelo agro que querem ter mais gestão na sua fazenda, nós temos… Read More

5 de agosto de 2020

Urge um papo reto – Por André Bartocci

Urge um papo reto. Sobre Comunicação e a nossa necessidade de ser compreendido pela sociedade, que… Read More

5 de agosto de 2020

JBS doa 50 mil cobertores e mais de 94 mil kits de higiene e limpeza ao Fundo Social de São Paulo

–A JBS, por meio do seu programa de responsabilidade social “Fazer o Bem Faz Bem… Read More

5 de agosto de 2020

Beyond Meat teve prejuízo de US$ 10 milhões no 2º trimestre

A Beyond Meat registrou prejuízo líquido de US$ 10,2 milhões no segundo trimestre (encerrado em… Read More

5 de agosto de 2020

Custo do “prato feito” consumido em casa subiu quase 4% em São Paulo entre janeiro e junho

A quarentena exigida para tentar conter a disseminação da covid-19 motivou a alta do custo… Read More

5 de agosto de 2020