Categories: Giro do Boi

Epamig busca alternativas para controle do carrapato em bovinos

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – EPAMIG vem desenvolvendo estudos para controle do carrapato em bovinos. Foram avaliados diferentes tipos de equipamentos e técnicas de banho por aspersão, com o objetivo de identificar os aspectos positivos e negativos e qual o procedimento mais adequado para os produtores da região de Prudente de Morais – MG. O carrapato além de gerar desconforto e perda de produtividade do animal, pode fazer com que o produtor tenha um prejuízo de, em média, 9 ml de leite por vaca em lactação.

A técnica de banho por aspersão por meio de pulverizador estacionário motorizado foi considerada a mais eficaz. “Nesse caso, o equipamento de aspersão e um reservatório para a calda carrapaticida, ficam juntos ao corredor de cordoalha, onde os animais são mantidos para serem banhados. Isso permite que dois operadores utilizando equipamentos de proteção individual – EPI, realizem o procedimento com conforto e segurança. O equipamento de aspersão deve ser específico para uso com pesticidas e possuir manômetro e válvula para ajuste de pressão, além de entrada para mangueira de sucção, e saída para mangueira de retorno” explica Daniel Sobreira, pesquisador da EPAMIG.

O banho dura por volta de dois minutos e são consumidos cerca de quatro a seis litros de medicamento por animal, gerando um custo de R$200 para um rebanho de 100 vacas. “O tratamento carrapaticida é um importante ponto crítico limitante para o controle do carrapato dos bovinos. Falhas no procedimento comprometem a eficiência dos tratamentos químicos, que ainda são fundamentais na maioria das situações. Entretanto existem outros aspectos que precisam ser observados quando se trata de controle população de parasitos” complementa Daniel.

Testes feitos no Campo Experimental da EPAMIG em Santa Rita, comparando a situação de dez anos atrás do rebanho, identificaram que a média da carga parasitária caiu de 66 para 15 (4,4 vezes) e o número de tratamentos carrapaticidas foi reduzido de 18, realizados ao longo do ano, para entre seis e oito, feitos de forma concentrada em um período de quatro meses. O pesquisador alerta que é importante que sejam respeitadas as recomendações de bula e do veterinário responsável para fazer o uso de medicamentos e pesticidas com ação antiparasitária. A EPAMIG é uma instituição vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Fonte: Assessoria de Comunicação Epamig.

This post was published on 18 de setembro de 2019

Share
Published by
Equipe BeefPoint
Tags: epamig

Recent Posts

Conselhos estaduais de carne bovina e NCBA expandem publicidade digital de carne bovina nos EUA

Os conselhos estaduais de carne bovina de todo o país estão se unindo para investir… Read More

5 de junho de 2020

Dicas para comercializar carne diretamente para os clientes

Com mais pessoas ansiosas por comprar alimentos produzidos localmente, a venda direta está se tornando… Read More

5 de junho de 2020

TACs com frigoríficos beneficiam 170 mil trabalhadores, diz MPT

Os Termos de Ajuste de Conduta (TACs) firmados pelos frigoríficos para garantir medidas de proteção… Read More

5 de junho de 2020

ABCZ e Apex-Brasil renovam por dois anos acordo de cooperação

O Projeto Brazilian Cattle, acordo de cooperação firmado entre a Associação Brasileira dos Criadores de… Read More

5 de junho de 2020

Consumo de carne diminui e Brasil tem menor abate de bovinos desde 2011, diz Cepea

O Brasil abateu o menor número de bovinos no primeiro trimestre desde 2011. Os dados… Read More

5 de junho de 2020

Enquanto o Brasil avança, o Uruguai perde espaço no mercado mundial de carne bovina

Enquanto o Brasil, mesmo com a presença da Covid-19, reforça a sua posição de liderança… Read More

5 de junho de 2020