JBS antecipa meta de zerar desmatamento ilegal em todos os biomas do país
1 de julho de 2021
CEPEA: Preço da arroba atravessa primeiro semestre em patamar firme
1 de julho de 2021

Elanco Foundation doa US$ 450 mil para projeto na Amazônia apoiado por fundo da JBS

A Elanco Foundation, criada em 2019 pela Elanco Saúde Animal, informou que vai doar US$ 450 mil para o Projeto RestaurAmazônia, uma das seis primeiras iniciativas selecionadas para receber investimentos do Fundo JBS pela Amazônia. 

Segundo a fundação, o aporte será feito ao longo de três anos para a Fundação Solidaridad, organização internacional da sociedade civil que lidera a implementação do projeto. A Elanco Foundation é a primeira organização a contribuir com um dos programas do Fundo JBS pela Amazônia, constituído pela gigante de proteínas em 2020 para promover a preservação da floresta e o desenvolvimento sustentável da região.

“Seguindo o compromisso anunciado em 2020, a JBS dobrará o aporte da nossa parceira, o que certamente ajudará o programa a ganhar um alcance ainda maior na região”, afirma, em nota, Joanita Maestri Karoleski, presidente do fundo. 

O Projeto RestaurAmazônia tem por objetivo beneficiar 1,5 mil famílias de produtores rurais ao longo da Transamazônica no Pará, nos municípios de Novo Repartimento, Pacajá, Anapu e Altamira. 

Desenvolvimento sustentável 

“Um modelo de desenvolvimento sustentável, já testado e aprovado, será escalado para alcançar uma área de 75 mil hectares. Tal modelo baseia-se na agricultura de baixa emissão de carbono, promovendo a recuperação e o melhor uso de áreas degradadas e a adoção de Sistemas Agroflorestais (SAF), que combinam a cultura do cacau com a vegetação nativa da região”, lembra a Elanco Foundation. 

Os objetivos gerais do projeto são aumentar a produtividade da pecuária de cria em 22%, elevar a produtividade de cacau em 40%, preservar mais de 30 mil hectares de floresta, reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 53% e ampliar a renda dos produtores familiares em 30%. 

Fonte: Valor Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *