Droughtmaster: conheça a raça australiana de gado

A Droughtmaster é uma raça tropical de gado de corte desenvolvida em North Queensland, na Austrália, por vários pecuaristas, através do cruzamento de gado Brahman e britânico, principalmente o Beef Shorthorn durante o início de 1900.

História da Droughtmaster

Droughtmaster foi o nome originalmente cunhado por um pecuarista em North Queensland, na Austrália, para a raça de gado que eles desenvolveram cruzando raças Bos Taurus e Bos indicus para superar os problemas perenes da seca, carrapato, calor, câncer de olho e muitos outros problemas que reduzem a produção e a lucratividade.

Com a chegada dos carrapatos em North Queensland, em 1896, tornou-se evidente que a manutenção de rebanhos de gado de raça britânica (como Shorthorn, Herefords e Angus) no ambiente tropical hostil era praticamente inviável. Consequentemente, os pecuaristas começaram a experimentar cruzamentos.

Em 1910, três touros zebuínos (o primeiro bovino Bos indicus importado para a área) do Zoológico de Melbourne foram disponibilizados aos pecuaristas do norte pelo curador do Jardim Zoológico de Melbourne.

Esses touros criaram uma impressão forte e favorável nos pecuaristas do norte, numa época em que a seca, o calor, os carrapatos e os tempos difíceis em geral estavam causando severas perdas nos rebanhos de gado de raça britânica.

Em 1926, o pecuarista Sr. R. L. (Monty) Atkinson viu vários descendentes dos touros de Melbourne, e apesar de a região passar por severas condições de seca na época, todos os rebanhos zebu-britânicos estavam em boas condições.

Ele ficou tão impressionado com os descendentes dos touros Zebu de Melbourne, que começou a tentar desenvolver uma raça que tinha os atributos necessários para suportar o ambiente severo dos trópicos (do Zebu), mas nas proporções certas para reter o benefícios oferecidos pelas raças britânicas (Bos Taurus).

Uma remessa de gado Brahman foi importada para Queensland no início dos anos 1930 e Monty Atkinson teve acesso a três touros Braham mestiços vermelhos, que nos anos seguintes ele juntou a fêmeas cruzadas de Shorthorn e Shorthorn-Devon.

As melhores progênies foram selecionadas para retenção no rebanho reprodutivo. Este processo foi cuidadosamente realizado ao longo dos anos em um programa de “classificação”.

Durante a década de 1940, o Sr. Bob Rea, de “Kinknie”, Home Hill, também começou a desenvolver um rebanho adequado para o ambiente de Queensland.

O rebanho de Kirknie foi iniciado com um touro Brahman vermelho mestiço de St. Lawrence, seguido por um Brahman de raça pura de “Wetherby Stud”, Mt Molloy. Outro pecuarista que teve um profundo efeito sobre a raça Droughtmaster foi o Sr. Louis Fischer de “Daintree” ao norte de Cooktown.

Esses foram os dias pioneiros, e a criação de uma nova raça não foi apenas um grande desafio, mas também “abalou o barco” da criação de gado convencional, em uma indústria que era muito tradicional e conservadora.

No entanto, os criadores pioneiros perseveraram, e através de seleção cuidadosa e seleção de progênie do cruzamento de Bos indicus e Bos Taurus, a raça Droughtmaster evoluiu.

Esses pioneiros pecuaristas australianos criaram uma raça adaptável, fértil e fácil de cuidar, de grande benefício para todos os setores da indústria de carne bovina, a Droughtmaster.

Desempenho

Desempenho eficiente, eficaz e econômico em todos os elos da cadeia produtiva.

Os pecuaristas pioneiros que desenvolveram o Droughtmaster mantiveram os traços de desempenho mais desejáveis tanto da genética Bos indicus quanto da Bos taurus.

Eles desenvolveram uma raça que poderia ter ótimo desempenho consistentemente produzindo e reproduzindo apesar de parasitas e ambientes adversos, enquanto economicamente produz carcaças de alta qualidade.

Ter bom desempenho bem em condições adversas é importante, mas o desempenho em todos os elos da cadeia de produção de carne bovina é mais importante.

A Droughtmaster é reconhecida por seu desempenho em:

Reprodução

A facilidade de parto, a alta libido, a fertilidade e a adaptabilidade combinam-se para proporcionar à Droughtmaster um excelente desempenho reprodutivo.

Crescimento

Excelente capacidade de ordenha, eficiência digestiva, baixos requerimentos nutricionais, eficiência de conversão alimentar, capacidade de locomoção e capacidade de forrageamento, combinam-se para tornar a Droughtmaster uma raça com excelente desempenho.

Consistentemente superando a maioria das outras raças quando a nutrição é restrita, eles têm um desempenho tão bom quanto a maioria das raças em confinamento ou em pastagens de alta qualidade.

Eficiência Alimentar

Um sistema digestivo de baixa manutenção, exclusivo das raças derivadas de Bos Indicus, contribui para a reputação da Droughtmaster de conversão alimentar altamente eficiente, o que proporciona uma grande vantagem econômica.

Pasto

O crescimento ótimo sob uma variedade de condições variáveis é o maior benefício oferecido pela Droughtmaster. Desde pastagens melhoradas em regiões temperadas, pastagens nativas leves em regiões tropicais até as condições de seca que invariavelmente afetam muitas áreas da Austrália, a Droughtmaster é reconhecida como uma das raças de melhor desempenho.

Carcaça

As carcaças bem musculosas, com uma cobertura de gordura ótima, dão aos animais da raça Droughtmaster excelentes percentagens de dressing e elevados rendimentos de carne.

Resultados recentes de experimentos produziram percentuais de dressing de 58% e rendimento de carne vendável de 76%.

Sendo um “raça do meio da estrada”, a cobertura de gordura está em níveis ótimos.

Com a Shorthorn em seu histórico, o desempenho de marmoreio está entre os mais altas das raças derivadas de Bos indicus.

Sua excelente docilidade mantém a cor e o pH da carne em níveis aceitáveis.

Ao atingir a adequação para uma série de especificações de mercado, em uma idade razoavelmente jovem, os Droughtmasters produzem carne bovina macia de alta qualidade.

Sob o atual sistema de classificação baseado em Cortes do Meat Standards Australia (MSA), as carcaças Droughtmaster podem se classificar entre Eating Quality Standards (EQS) 3 e 4 estrelas em um sistema de produção padrão. Alto desempenho de crescimento e maturação prolongado de cortes, pode produzir classificação de 5 estrelas de EQS.

Fertilidade

O elo mais importante na cadeia de produção de carne bovina é a fertilidade.

Independentemente do que é dito sobre a importância de várias carcaterísticas, uma coisa é absolutamente indiscutível – se as vacas não têm bezerros ou não criam seu bezerro ao peso aceitável de desmame sob as condições ambientais e de manejo existentes, então as várias características de seu bezerro pode ter pouca importância.

Economistas americanos de carne bovina afirmam que a fertilidade e as características maternas são 5 a 10 vezes mais importantes do que quaisquer outras características.

Alta fertilidade consistente é a maior vantagem econômica. O excelente desempenho reprodutivo da Droughtmaster é destacado por seu desempenho em um estudo genotípico conduzido por Northern Territory DPI & F.

Quatro rebanhos, cada um formado por 130 vacas e 6 touros, estão sendo operados pelo Best Bet Management System at Kidman Springs Research Station, no distrito de Victoria River, no Território do Norte, desde 1995. Os percentuais de desmame demonstram a capacidade de uma vaca de se reproduzir, ter bezerros vivos e, com sucesso, criar seu bezerro até o desmame.

Fotos: Facebook.com/Droughtmaster-Australia

Realidade virtual no Beef Australia 2018​

A Droughtmaster Australia tornou-se uma das primeiras sociedades de raças a criar uma experiência de realidade virtual filmada na perspectiva de um espectador e está pronta para mostrar o produto no Beef Australia 2018 em maio.

A sociedade uniu-se ao proprietário do Think Digital e especialista em realidade virtual Tim Gentle para criar duas experiências de realidade virtual sobre as propriedades dos criadores de Droughtmaster, Roger e Jenny Underwood, Pine Hills, Wallumbilla e a família McConnel, Mt Brisbane, Esk.

Roger e Jenny Underwood, Pine Hills, Wallumbilla, com o especialista em realidade virtual  do o Think Digital, Tim Gentle (segundo a partir da esquerda) e Neil Donaldson, CEO da Droughtmaster Australia, durante as filmagens da experiência de realidade virtual a ser lançada na Beef Australia 2018.

As experiências de cinco a seis minutos farão com que o espectador desfrute de um dia na vida dos criadores de Droughtmaster, incluindo ajudar a pesar os touros e reunir gado, tudo a partir de uma perspectiva realista.

Gentle anexou uma câmera 360 graus a um boné do Droughtmaster Australia, permitindo que a experiência virtual fosse filmada do ponto de vista de um humano.

Gentle com Jenny Underwood e alguns dos equipamentos usados para filmar.

“O que decidimos fazer é ir mais além e, em vez de sentir que você está assistindo, você está lá”, disse ele. “Então tudo foi feiro do ponto de vista da pessoa e usando o boné do Droughtmaster (para filmar). Quando eles colocam o boné, tornam-se parte da experiência.”

Espera-se que o “boné de Realidade Virtual Droughtmaster” se torne um evento regular e seja usado para mostrar a raça Droughtmaster nos eventos.

Jenny Underwood usando a ‘o boné de realidade virtual Droughtmaster’ que permitirá ao espectador se sentir como se estivesse na experiência.

“Eu realmente acho que vemos isso sendo usado além do Beef Australia”, disse Gentle. “Vamos abrir isso para o mundo experimentar. Descobriremos que pessoas do Japão e da Alemanha poderão se juntar ao grupo.”

O CEO da Droughtmaster Australia, Neil Donaldson, disse que suas experiências de realidade virtual demonstraram que a sociedade estava adotando a mais recente tecnologia.

Alguns dos equipamentos usados para filmar.

Jenny Underwood, criadora do Wallbilie Droughtmaster e seu marido Roger, destacaram a experiência e disseram que essa também era uma maneira de colocar o estilo de vida rural do país de volta na mente das pessoas da cidade.

“Não é apenas uma fotografia, é a realidade de como é a vida em uma estação”, disse Underwood.

As experiências de realidade virtual da Droughtmaster estarão disponíveis para visualização no site do Beef Australia.

O Beef Australia 2018 será realizado de 6 a 12 de maio.

=========

Viagem Técnica BeefPoint

O BeefPoint está realizando uma viagem técnica à Austrália, de  8 a 19 de maio de 2018, que incluirá uma visita à Beef Australia 2018. Também será feita uma visita a  uma fazenda que cria gado da raça Droughtmaster.

Estamos na reta final das inscrições! Participe!

Se você tem interesse em participar, acesse o LINK:

https://www.beefpoint.com.br/viagemaustralia.

Fontes: www.droughtmaster.com.au e Queensland Country Life, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

2 opiniões sobre “Droughtmaster: conheça a raça australiana de gado”

  • Marco de Campos Astolfi - 10/04/2018

    O principal da raça Droughtmaster não são os 5/8 Shorthorn + 1/ 8 Devon + 2/8 Brahman… e sim o melhoramento genético e seus 100 anos de adaptação ao ambiente bem rústico…..
    Hoje é a raça mais completa para climas tropicais…..
    A grande vantagem é produzir carne de excelente até no semi deserto

    Sou representante da raça Droughtmaster no Brasil se alguém se interessar

    Marco de Campos Astolfi

  • Andre Luis Alves Correa Murano - 30/04/2018

    Bom dia , tenho uma propriedade no Pantanal de Aquidauana MS e gostaria de estar adquirindo doses de semen da raça droughtmaster .

Os comentários estão encerrados.


ou utilize o Facebook para comentar