Oito grupos se comprometem com investimentos de US$ 3 bi em soja e gado sem desmatamento
3 de novembro de 2021
Do Rio para o mundo: Fazenda Futuro levanta R$ 300 milhões
4 de novembro de 2021

Dez das maiores empresas globais do agro se comprometem com “roteiro” para conter o aquecimento global

A JBS informou que faz parte de um grupo formado por dez das maiores empresas globais de comércio e processamento de produtos agropecuário que emitiu declaração conjunta se comprometendo a desenvolver, até a COP27, um roteiro setorial para conter o aquecimento global em 1,5°C acima dos níveis pré-industriais. 

Num movimento articulado pelos governos dos EUA e do Reino Unido, informou a JBS, também assinam o compromisso ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Golden Agri-Resources, Louis Dreyfus Company, Olam, Wilmar e Viterra.

“A declaração, que será anunciada na Cúpula dos Líderes Mundiais sobre Florestas e Uso da Terra na COP26, sinaliza o compromisso de tomar medidas coletivas urgentes para incluir outras partes interessadas em suas cadeias de abastecimento. O objetivo é identificar soluções em escala para progredir ainda mais rápido na eliminação do desmatamento e na redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE)”, disse a JBS, em nota. 

Segundo a empresa, a declaração conjunta “vem após uma reunião em outubro, convocada pelo enviado especial do Clima do governo dos Estados Unidos, John Kerry, e pelo secretário de Negócios e Energia do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, apoiada pela Tropical Forest Alliance, ligada ao Fórum Econômico Mundial, e pelo Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável. A colaboração contínua para a COP27 será apoiada por esses atores”. 

A JBS também lembrou, na nota que divulgou, que assumiu em março o compromisso de se tornar uma empresa com emissões líquidas zero de carbono até 2040. 

“A JBS está empenhada em cumprir seu compromisso Net Zero até 2040. Mas não só. Trabalharemos em conjunto com os pequenos produtores para apoiá-los nessa nova revolução verde. Nesta corrida, não há um único vencedor: ou todos perdem ou toda a humanidade vence. Ao unir todos, estamos confiantes em que a empresa pode ser um agente de transformação”, disse, na nota, Gilberto Tomazoni, CEO global da JBS. 

Fonte: Valor Econômico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *