CEPEA: Preço da arroba atravessa primeiro semestre em patamar firme
1 de julho de 2021
Minerva Foods agora possui o Selo Energia Renovável
2 de julho de 2021

Desmama lado a lado: quais as vantagens?

O desmame de bezerros de corte no Brasil é tradicionalmente realizado entre 7-8 meses de idade. Nesta idade, o animal já pode ser considerado um ruminante e tem plena condição de utilizar forragem sólida como a única fonte de energia e de nutrientes que necessita. Além do mais, a participação do leite na dieta do bezerro é pequena após o terceiro mês de lactação.

A grande questão é que a época de desmama é um período de considerável estresse para vaca e bezerro. Em grande parte dos rebanhos de cria, a desmama é realizada de maneira abrupta, com a separação do par mãe/cria e concomitante manutenção das duas categorias em áreas distintas e, muitas vezes, afastadas.

O comportamento dos animais é previsível após a separação e pode ser detectado durante semanas após a desmama. Vacas e bezerros permanecem vocalizando repetidamente, passam mais tempo caminhando, ficando menos tempo se alimentando, ruminando e descansando.

Estas alterações de comportamento evidenciam que o método tradicional de aparte traz consequências negativas sobre o bem-estar animal. O resultado é claro: menor desempenho no período subsequente da recria e redução da imunidade, tornando o bezerro mais susceptível a doenças.

Desmama lado a lado

Uma das práticas mais adequadas para melhorar o bem-estar dos animais é a realização da desmama lado a lado, que é feita mantendo vacas e bezerros lado a lado, separados apenas por uma cerca. Desta forma os bezerros permanecem visualizando suas mães e vice-versa.

Pesquisadores da Universidade da California-Davis verificaram que bezerros desmamados com visualização ganharam 30% mais peso que os animais desmamados tradicionalmente durante as dez primeiras semanas pós-desmama. A pesquisa mostrou que os bezerros andaram menos e também chamaram menos por suas mães.

Observações realizadas na EMBRAPA-CNPGC, com mães e crias desmamadas e separadas em pastos adjacentes, demonstrou maior tranquilidade, tanto para as vacas quanto para os bezerros, desde os primeiros dias.

Pesquisas da Embrapa também mostram que manter os animais em pastos adjacentes acalma os animais, levando-os mais rapidamente ao pastejo e à ruminação. No manejo lado a lado, há menor vocalização, ou seja, redução dos berros; além de maior tempo dos bezerros brincando e pastando, sinal de que estão sadios.

Há exemplos de desmama lado a lado com lotes de vários tamanhos, desde 80 até 200 animais. É importante, no entanto, que o acompanhamento de um vaqueiro seja feito pelo menos uma vez ao dia, pois há casos em que os animais passam pela cerca e outros que até conseguem mamar. No entanto, essas ocorrências são baixas e não anulam os benefícios obtidos.

Apesar disso, o fato das mães estarem logo à frente dos bezerros acaba sendo mais uma vantagem nos casos em que um ou outro bezerro consegue sair de sua cerca. Como as vacas estão logo à frente, o bezerro que escapa é facilmente encontrado, o que não ocorre quando as mães estão localizadas mais distantes e algum bezerro foge, podendo ficar perdidos na fazenda ou até mesmo se machucar nessa busca pela mãe.

Outro ponto a ser considerado é o acesso a bebedouros compartilhados entre vacas e bezerros ou bebedouros próximos. Isso porque, quando as vacas se afastam dos bezerros para beber água, eles ficam berrando e acabam não bebendo água em quantidade suficiente.

Confira abaixo algumas imagens do zootecnista, especialista em comportamento animal, mestre em zootecnia, doutor em psicobiologia e pós-doutor em bem-estar animal Mateus Paranhos, professor do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da UNESP, campus de Jaboticabal:

Fontes consultadas:

Desmama Saudável

Alternativas para desmama de bezerros de corte

DESMAMA EM BOVINOS DE CORTE 
Palestra Melhores práticas no bem-estar animal na pecuária brasileira – exemplos, aprendizados e pesquisas recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *