Desenvolvimento de um novo protocolo de superovulação em tempo fixo para fêmeas zebuínas

Pesquisa realizada em 2005 pelo Prof. Michael D´Occhio (Univ. Brisbaine – Austrália) comprovou que uma única aplicação de FSH, por via intramuscular, estimula o crescimento folicular por 2 dias em fêmeas zebuínas (Brahman).

Esse trabalho sugeriu uma revisão de conceitos pré-estabelecidos sobre o real tempo de ação do FSH em folículos em desenvolvimento e, estimulados por esse novo conhecimento. No início de 2006, a Tecnopec em parceria com a FMVZ-USP, iniciou concomitantemente, duas frentes de pesquisa testando o uso do FSH em protocolos IATF e de SOV (super ovulação).

O uso do FSH em protocolos de IATF de fêmeas em anestro, (a fim de aumentar o crescimento folicular e a taxa de ovulação e prenhez), já comprovado e divulgado em publicação em 2007, hoje já é uma realidade na rotina de trabalhos à campo, com excelentes resultados.

O estudo do novo protocolo de SOVTF (super ovulação em tempo fixo) demandou mais tempo de experimentos, por ser uma técnica mais complexa que a IATF, os quais foram concluídos no final de 2007. Desde então, o protocolo está sendo utilizado em trabalhos de rotina por algumas centrais, comprovando a repetibilidade dos resultados obtidos em experimento. Esse trabalho está publicado nos anais da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões (SBTE) 2008 e foi apresentado em palestra no mesmo evento. A grande vantagem desse novo protocolo foi diminuir o número de aplicações de FSH, que tradicionalmente é realizada em 8 aplicações de 12 em 12 horas, conseguimos diminuir para 3 em momentos estratégicos do protocolo.

Experimento 1 – protocolos SOV em Tempo Fixo comparando freqüência de 3 e 8 aplicações de FSH (Folltropin®) em vacas Zebu

Tabela 1. Protocolos utilizados no experimento 1

Método experimental

Foram utilizadas 12 vacas Nelore por protocolo, sendo que todas as fêmeas passaram por todos os grupos para eliminar a variável doadora dos resultados (cross-over). A dose total de Folltropin® utilizada em todos os grupos foi de 133 mg. Realizou-se exames ultrassonográficos para se observar a dinâmica de crescimento folicular durante os protocolos.

Tabela 2. Resultados

Conclusões do Experimento 1

Análise dos dados mostrou a semelhança de resultados do protocolo de 3 FSH e o padrão de 8 FSH em relação a todos os parâmetros avaliados, indicando a viabilidade do uso desse protocolo e facilitando o manejo da SOVTF à campo. Esses resultados têm sido confirmados na rotina de centrais de T.E.

Experimento 2. Protocolos SOV em Tempo Fixo comparando freqüência de 3 e 8 aplicações com 133mg de FSH (Folltropin®) em vacas Brahman (Fonte: Martins, C. et al, 2008)

Seguindo os parâmetros do experimento anterior (realizado com vacas Nelore), utilizou-se 12 vacas da raça Brahman, comparando o protocolo tradicional (P36LH12) com o protocolo com 3 doses de Folltropin® num total de 24 superovulações (cross-over).

Tabela 3. Resultados

Os resultados obtidos confirmam a total viabilidade técnica e as vantagens óbvias de manejo deste novo protocolo, com 3 aplicações de Folltropin®, em fêmeas zebuínas.

Tabela 4. Novo protocolo de superovulação em tempo fixo para fêmeas zebuínas


ou utilize o Facebook para comentar