Proprietários de imóveis rurais já podem emitir o Certificado de Cadastro de Imóvel Rural de 2021
20 de julho de 2021
América Latina irá defender produção de carne bovina em cúpula da ONU
20 de julho de 2021

Desempenho exportador das carnes na 3ª semana de julho e no acumulado do mês

Mesmo tendo sofrido alguma diluição em relação aos sete primeiros dias úteis de julho, as exportações de carnes da terceira semana de julho (11 a 17, cinco dias úteis) continuaram com desempenho promissor para o mês. Podem, por exemplo, propiciar a melhor receita cambial de todos os tempos, algo em torno de US$1,750 bilhão.

No tocante ao volume embarcado, o melhor desempenho, até aqui, é o da carne de frango. Que, pela média diária, registra incremento próximo de 18%, enquanto o volume de carne bovina cresce apenas 1% e o de carne suína registra retração de, praticamente, meio por cento.

Mas, graças à boa recuperação do preço médio das três carnes (incremento anual de 32% no preço da carne bovina, de 30% no da carne de frango e de 19% no da carne suína) todas as perdas são neutralizadas na receita cambial que, ainda pela média diária, apresenta no momento expansão de 53% para a carne bovina, de 33% para a carne de frango e de 18% para a carne suína.

Pena, somente, que julho corrente tenha um dia útil a menos que julho de 2020. Com isso, nas projeções para a totalidade do mês, todos esses índices também sofrem alguma diluição. Mas apenas os volumes de carne bovina e suína dão sinais de retração anual. No mais, todos os demais índices devem ter expansão positiva, com destaque – em valores relativos – para a carne de frango.

Fonte: Agrolink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *