Categories: Giro do Boi

Decisão de Lyon de retirar carne das cantinas escolares gera protestos na França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia – Os Verdes, está sendo recebida com protestos na França.

De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar a carne das cantinas escolares de Lyon enquanto a pandemia da covid-19 durar. A medida entrou em vigor esta segunda-feira e já está sendo estudada por outras cidades, como Paris.

Apesar disso, a decisão não está sendo bem recebida por vários membros do Governo francês, como os ministros da Agricultura e do Interior, que acusam o autarca, membro do partido Europa Ecologia – Os Verdes, de ter um comportamento “ideológico” e “elitista”.

O município, por sua vez, explicou que esta foi uma decisão puramente prática, uma vez que as regras de distanciamento físico impostas pela pandemia estão exigindo mais turnos nas cantinas das escolas. Com esta situação, acrescenta a autarquia, e com uma ementa com opção de carne e opção vegetariana, as duas horas destinadas às refeições não seriam suficientes para servir 29 mil alunos.

A decisão motivou profissionais da indústria agrícola e pecuária a estacionar os tratores (e até mesmo as suas vacas e cabras) à porta da autarquia, como forma de protesto. Os manifestantes também levaram cartazes nos quais se podia ler, por exemplo: “Carne dos nossos campos = uma criança saudável” e “Parar de comer carne é uma garantia de fraqueza contra futuros vírus”.

Segundo o jornal britânico, a Câmara Municipal de Lyon já garantiu que as cantinas escolares vão voltar a oferecer a opção de carne, assim que as restrições começarem a ser aliviadas e os estudantes tiverem mais tempo para almoçar.

A autarquia lembrou ainda que estas ementas temporárias não são exclusivamente vegetarianas, pois contêm peixe e ovos, e que o anterior Presidente, Gérard Collomb, fez a mesma coisa durante a primeira fase da pandemia, na primavera passada.

Em declarações à televisão francesa, Doucet afirmou que também come carne e negou que esta seja uma tentativa de forçar as crianças da cidade a serem vegetarianas. “Ser capaz de oferecer uma refeição quente e com tempo a todas as crianças é importante. (…) Lyon é a capital da gastronomia. Para nós, o sabor também é essencial”, acrescentou.

Em Portugal, recorde-se, também já houve uma polêmica semelhante, mais concretamente quando, em 2019, o reitor da Universidade de Coimbra anunciou que iria eliminar o consumo de carne de vaca das cantinas universitárias.

Fonte: https://zap.aeiou.pt.

This post was published on 26 de fevereiro de 2021

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Exportações de carne bovina do Uruguai estão se recuperando

As exportações uruguaias de carne bovina se recuperaram no primeiro trimestre de 2021 quando comparadas… Read More

14 de abril de 2021

Estudo: Produção bovina pode diminuir emissão de GEE até 50% através de práticas eficientes

Uma equipa de investigação liderada pela Universidade Estadual do Colorado descobriu que a indústria da… Read More

14 de abril de 2021

Exportações de carne em março aumentam 37,7% em relação ao mês anterior em MT

As exportações mato-grossenses de carne bovina em março de 2021 aumentaram 37,7% em relação a… Read More

14 de abril de 2021

MS está entre os estados com maior adoção de sistemas de integração e plantio direto no Brasil

Na semana em que celebramos o Dia Nacional da Conservação de Solos, Mato Grosso do… Read More

14 de abril de 2021

Carne bovina: ‘Brasil pode passar a exportar 35% da produção em breve’

A arroba do boi gordo segue em alta nos mercados físico e futuro. Quem vê… Read More

14 de abril de 2021

Frigoríficos brasileiros operam com margens abaixo de 3%, diz fonte

A disparada do boi e o cambaleante mercado doméstico reduziram as margens dos frigoríficos a… Read More

14 de abril de 2021