Categories: Giro do Boi

COVID-19: impactos nos mercados de carne da Austrália

A natureza sem precedentes e imprevisível do COVID-19 torna muito difícil relatar toda a gama de impactos na indústria de carne vermelha e pecuária australiana de maneira precisa e oportuna. É claro que, embora a China pareça estar emergindo da paralisação do COVID-19, a crise está aumentando em todo o mundo e continuará atrapalhando o consumo de carne vermelha australiana no país e no mundo.

Aqui está um resumo de alguns impactos consistentes vistos nos mercados globais:

Fornecimento e logística de carne vermelha (processamento, frete marítimo e aéreo)

Principais interrupções, incluindo cancelamentos de voos que restringem a capacidade de carga aérea, contêineres refrigerados sendo mantidos nos portos e não retornando à circulação global, escassez de mão-de-obra e lento desembaraço aduaneiro. Mais recentemente, as cadeias de suprimentos de carne bovina dos EUA começaram a ser impactadas pelo COVID-19, com alguns fechamentos de fábricas e uma potencial preocupação por gargalos nos portos, semelhantes aos experimentados na China em fevereiro.

O governo australiano lançou o Mecanismo Internacional de Assistência ao Frete para restabelecer o frete aéreo para os mercados de proteínas de alta qualidade.

Demanda do consumidor

A incerteza do consumidor tem sido um catalisador de mudanças no comportamento de compra e, em alguns casos, atitudes em relação à carne vermelha. O Meat and Livestock Australia (MLA) encomendou recentemente uma pesquisa com consumidores na China, que confirma que os consumidores em crise gravitam para as marcas em que confiam. A carne bovina e de cordeiro australiana conquistaram essa confiança ao longo de décadas de esforços combinados da indústria.

Vendas de alimentos

Houve uma queda significativa nas vendas no setor de alimentos, a extensão depende das restrições impostas pelos países. Normalmente, os cortes de lombo de maior valor entram no serviço de alimentos, equilibrando o valor geral da carcaça para os processadores australianos. Com a queda das vendas de lombo, continuará sendo um desafio constante para a indústria mover a carcaça inteira, minimizando o impacto no valor geral da carcaça.

Vendas no varejo

À medida que os canais de serviços de alimentos diminuem, a demanda por carne no varejo, principalmente on-line, aumentou significativamente, à medida que mais consumidores são forçados a comer mais refeições em casa. A demanda tem sido mais forte para itens básicos, como carne moída e linguiça, que foram os principais contribuintes para os recentes picos nas vendas de carne fresca no mercado doméstico.

Demanda por exportação de gado

A demanda por gado está aumentando devido à redução do trânsito aéreo, limitando o acesso à carne resfriada/congelada.

Exportações australianas de carne vermelha

As exportações de carne vermelha em março começaram a refletir o impacto do COVID-19 com algumas mudanças nos mercados e fluxos de produtos. As exportações australianas de carne bovina em março totalizaram 93.954 toneladas, 8% a menos que no ano anterior, enquanto as exportações de cordeiros caíram 5% em março na comparação anual, atingindo 25.097 toneladas.

Mercados de gado australianos

As vendas on-line de gado aumentaram, os salões se ajustaram às vendas de streaming de vídeo e implementaram protocolos rígidos de entrada para estar em conformidade com os requisitos de distanciamento social.

O National Livestock Reporting Service também ajustou os serviços de relatórios de mercado para apoiar os esforços de contenção do COVID-19. Uma série de indicadores do CV-19 foi elaborada para manter as partes interessadas mais bem informadas no ambiente atual.

Impactos nas atividades de marketing da MLA

As operações de marketing da MLA foram reduzidas em todos os mercados, principalmente na Ásia, devido ao aconselhamento contra reuniões de pessoas e à interrupção nos principais canais, como o serviço de alimentos.

Apesar das interrupções globais causadas pelo COVID-19, o MLA está comprometido em fornecer comunicações de marketing por plataformas digitais. Quando a crise do COVID-19 começar a desaparecer, o MLA procurará imediatamente ativar os programas de marketing.

O MLA está trabalhando em estreita colaboração com o Comitê Olímpico Australiano e as Paraolimpíadas da Austrália no que diz respeito às parcerias da carne bovina australiana para alinhá-las ao novo período dos Jogos. O MLA pretende manter seus embaixadores da carne bovina nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos da Austrália e continuará a usá-los nas atividades de 2020 e 2021.

Fonte: Meat and Livestock Australia, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

This post was published on 22 de abril de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Exportações de carne bovina do Uruguai estão se recuperando

As exportações uruguaias de carne bovina se recuperaram no primeiro trimestre de 2021 quando comparadas… Read More

14 de abril de 2021

Estudo: Produção bovina pode diminuir emissão de GEE até 50% através de práticas eficientes

Uma equipa de investigação liderada pela Universidade Estadual do Colorado descobriu que a indústria da… Read More

14 de abril de 2021

Exportações de carne em março aumentam 37,7% em relação ao mês anterior em MT

As exportações mato-grossenses de carne bovina em março de 2021 aumentaram 37,7% em relação a… Read More

14 de abril de 2021

MS está entre os estados com maior adoção de sistemas de integração e plantio direto no Brasil

Na semana em que celebramos o Dia Nacional da Conservação de Solos, Mato Grosso do… Read More

14 de abril de 2021

Carne bovina: ‘Brasil pode passar a exportar 35% da produção em breve’

A arroba do boi gordo segue em alta nos mercados físico e futuro. Quem vê… Read More

14 de abril de 2021

Frigoríficos brasileiros operam com margens abaixo de 3%, diz fonte

A disparada do boi e o cambaleante mercado doméstico reduziram as margens dos frigoríficos a… Read More

14 de abril de 2021