Categories: Giro do Boi

Coronavírus tumultua mercados agrícolas em Chicago e NY

A confirmação de novos casos de pessoas contaminadas com o coronavírus Covid19 em países da Europa e do Oriente Médio no início da semana voltaram a sacudir os mercados agrícolas nas bolsas de Chicago e Nova York. A segunda-feira foi de queda generalizada, mas na maior parte dos casos as perdas foram aliviadas ontem por correções.

Em Chicago, os contratos da soja mais negociados (maio) fecharam ontem a US$ 8,8825 o bushel, alta de 0,65% ante o pregão anterior, quando houve queda de 1,84%. Em três sessões, os papéis acumularam retração de 0,5%. Os papéis do milho para maio, também os de maior liquidez, fecharam praticamente estáveis, a US$ 3,765 o bushel, sem recuperar perdas e acumulando baixa de 0,53% em três pregões.

Em nota, a consultoria AgResource avaliou que, embora os contratos agrícolas tenham registrado um “respiro” ontem, é incerto que os preços continuem encontrando suporte, a não ser que ocorra algum evento anormal, como intempéries. Para o mercado de soja, contudo, as perspectivas são de safra recorde no Brasil, o que ajuda a pressionar as cotações.

O mercado de algodão também registrou fortes perdas nos últimos dias em Nova York, em meio à onda de aversão ao risco decorrente das novas notícias sobre o coronavírus. A China, que registra mais de 80 mil casos de contaminação, é o maior importador da pluma no mundo. Os contratos mais negociados na bolsa (maio) caíram 3,9% em dois pregões e fecharam ontem no menor valor em mais de dois meses, a 66,30 centavos de dólar a libra-peso.

A chegada da doença na Europa levanta receios com o nível de atividade do continente, o que afeta as “soft commodities”. As indústrias europeias respondem, por exemplo, por um terço da demanda global por cacau, lembrou a consultoria Zaner Group. A leve alta de ontem da amêndoa em Nova York, quando os papéis para maio subiram 0,18%, a US$ 2.806 a tonelada, não reverteu o tombo observado de segunda-feira.

Fonte: Valor Econômico.

This post was published on 26 de fevereiro de 2020

Share
Published by
Equipe BeefPoint

Recent Posts

Chegou a sua chance de mudar o jogo da fazenda

Se você quer… 📍 Ter uma fazenda com mais lucro, satisfação, reconhecimento com mais harmonia.… Read More

5 de março de 2021

Uruguai: INAC considera exportar para países do Sudeste Asiático

O Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai está explorando a possibilidade de facilitar exportações… Read More

5 de março de 2021

Senador dos EUA proporá lei que impede importação de commodities associadas a desmatamento

Os Estados Unidos deverão discutir em breve um projeto de lei para impedir que o… Read More

5 de março de 2021

Votação na Suíça pode definir peso de exigências ambientais

Pela primeira vez os suíços vão votar sobre um acordo comercial. A consulta popular a… Read More

5 de março de 2021

Rastrear fornecedores indiretos de gado demanda ‘várias engrenagens’, diz membro do comitê de sustentabilidade da Marfrig

O rastreamento dos fornecedores indiretos de gado dos frigoríficos para zerar o desmatamento nessa parcela… Read More

5 de março de 2021

Nova cepa de peste suína africana na China preocupa analistas

Uma nova cepa do vírus causador da peste suína africana (ASF) identificada na China tem… Read More

5 de março de 2021