Carne bovina: Mato Grosso exporta 31,56 mil toneladas em maio, diz Imea
15 de junho de 2021
5 dicas para maximizar o ROI das vacinações de bezerros
15 de junho de 2021

Com tendência mundial, empresa de MS lança selo “carne a pasto”

Com a crescente demanda dos consumidores em saber a procedência da carne e valorizar a origem do gado, a PECBR Soluções desenvolveu um selo que demonstra a origem dos animais terminados no Brasil. Com isso o mercado de carne bovina ganha uma novidade, um selo com o objetivo de trazer transparência e credibilidade para o consumidor. Acreditando neste nicho a Rede Big Beef, aposta neste mercado e inova com a PecBR Soluções em Agronegócio com o selo “carne a pasto”.

Com a certificação, o consumidor ganha garantias quanto à origem e aos processos de produção da carne, especialmente, a “carne a pasto” – que é o sistema de criação que os animais crescem livres no campo, podendo se alimentar do próprio pasto e/ou de ração.

Neste caso, a certificação está ligada ao tipo de manejo no campo e incentivo a combinação da alimentação natural e suplementação por ração controlada. Diferente da produção em confinamento, que é o sistema de criação em que os lotes de animais são alimentados exclusivamente com grãos e capins diariamente, sendo esta dieta formulada especificamente para os animais.

Dessa forma, por meio de medidas eficientes, melhorias na transparência das condições de produção e comercialização desses produtos, principalmente no conhecimento dos antecedentes, as empresas também podem comprovar a produção da verdadeira “carne a pasto”.

“O objetivo principal do selo é levar até a fase final da cadeia (o consumidor) todas as informações consideradas importantes a fim de garantir um produto seguro com garantia de origem: a carne a pasto”, explica o zootecnista e diretor da PECBR, Caio de Assis Rossato.

Primeiro selo “carne a pasto” do país

Responsável pelo acompanhamento técnico de abates de mais de 3 mil lotes em sete estados diferentes do Brasil, a PECBR é a primeira empresa do país habilitada pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA) que confere e regulamenta os registros de certificação através do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), podendo assim certificar a carne bovina no país com o selo “carne a pasto”.

A parceria com a Rede Big Beef, que garante a certificação a partir das regras de um rígido protocolo, é vista como oportunidade para agregar qualidade à carne sul-mato-grossense e até do Brasil.

Ainda conforme o diretor da PECBR, Caio de Assis Rossato, a estreia nas gôndolas da Rede Big Beef ocorrerá entre os dias 10 e 12 de junho. Assim, além de reconhecer a qualidade da carne que está consumindo pelo sabor diferenciado, o consumidor terá o selo nas embalagens para distinguir os cortes originários de produção “carne a pasto”.

“Nós montamos um protocolo para validar essa terminologia junto aos órgãos competentes. Esse protocolo demorou um ano para ficar pronto e o que nós queremos é trazer ao consumidor a garantia de origem, a procedência de falar: essa carne é a pasto. É trazer segurança ao consumidor que tem essa predileção, que tem como principal diferencial o sabor”, explica o diretor.

Com mais de 23 anos no mercado de comercialização de carne bovina em Campo Grande (MS), a Rede Big Beef, criada em 1995, consolidou-se ao oferecer para o consumidor campo-grandense alimentos de origem animal com qualidade superior.

A Rede Big Beef conta com cinco unidades em Campo Grande: Unidade 1 – Avenida Mato Grosso, 3.420, Bairro Coophafé; Unidade 2 – Rua Das Papoulas, 150, Bairro Jardim Petrópolis; Unidade 3 – Avenida Das Bandeiras, 1.572, Bairro Jardim Jóquei Clube; Unidade 4 – Rua Joaquim Murtinho, 1.260, Bairro Itanhangá Park; e Unidade 5 – Rua. Bom Pastor, 594, Bairro Vilas Boas.

Fonte: G1.

Os comentários estão encerrados.